O Atendimento Educacional Especializado está cada vez mais presente nas redes de ensino público e privado, é importante para que alunos portadores de necessidades especiais possam ter acesso às condições ideais de aprendizagem para o seu desenvolvimento e ao mesmo tempo a sua inclusão no ensino regular e educacional.

Educadores, gestores, pais e demais interessados: que tal desvendar os principais aspectos e conceitos do atendimento educacional especializado? Você sabia que hoje em dia dá para aprender todos os parâmetros dessa pauta com cursos online excelentes? Pois é.

Se em tempos passados era difícil encontrar materiais direcionados à inclusão escolar das pessoas com deficiência, atualmente podemos ver diversas informações atualizadas e precisas em cursos a distância, como no Curso Online Atendimento a Educação Especializada, do Educamundo.

O AEE, sigla para esse padrão, é essencial para que esse grupo possa aprender e se desenvolver por meio de ferramentas e aparatos direcionados, que contam com os auxílios da tecnologia assistiva, métodos específicos e, claro, o preparo dos educadores e demais responsáveis.

Então, cabe à família e a todo professor e estudante interessado nesse tema compreender todos os detalhes da educação especial inclusiva para praticá-los no dia a dia e ajudar muitas pessoas, de crianças a adultos. Para saber como se engajar, profissionalizar e cooperar com essa pauta fundamental, acompanhe nosso artigo e inspire-se.

Atendimento Educacional Especializado: a inclusão levada a sério

Direitos das pessoas com deficiência

No Brasil e no mundo todo, as pessoas com deficiência já conquistaram muitos direitos essenciais que tornam sua vida e seu desenvolvimento melhores. Por aqui, a legislação garante que muitos termos sejam cumpridos, sobretudo quando se trata da educação desse grupo, independente de sua condição.

Com os recursos necessários, pessoas com deficiência intelectual, física, superdotação, entre outros casos, podem aprender muito e viver com autonomia, realizando as mesmas tarefas que os outros indivíduos: estudar, trabalhar, namorar, se divertir, entre outras. Para isso, é necessário saber que, segundo o Estatuto da Pessoa com Deficiência, todos têm direito a:

  • Educação: toda criança com deficiência deve frequentar uma escola regular que seja mais próxima de sua casa, participando tanto da sala de aula convencional quanto do atendimento educacional especializado – abordagem principal de nosso artigo. A matrícula nunca deve ser negada e a instituição (bem como seus funcionários) precisa sempre estar preparada para atendê-la.
  • Assistência social: cabe à assistência social acompanhar sempre a família da pessoa com deficiência, sobretudo aquelas mais pobres e vulneráveis, para verificar se o indivíduo conta com os benefícios propostos pela legislação, no caso, a LOAS – Lei Orgânica de Assistência Social.
  • Saúde: Tanto o Sistema Único de Saúde (SUS) quanto suas ramificações devem oferecer um atendimento eficiente para quem está nesse grupo, já que em muitos casos, é necessário o trabalho frequente de uma equipe especializada, com médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, entre outros profissionais.
  • Trabalho: O Ministério do Trabalho, entidades e diversas vertentes de inclusão sempre realizam campanhas para que mais pessoas com deficiência sejam contratadas pelas empresas. Mesmo com adaptações necessárias em alguns casos, todos necessitam de uma ocupação e podem exercer uma função tranquilamente, com total produtividade.
  • Transporte: Assim como os idosos, pessoas com deficiência têm direito à gratuidade no transporte público (ônibus, trem, metrô), assim como seu acompanhante. Além disso, aqueles que são comprovadamente carentes ainda recebem um passe livre do governo federal para utilização de transportes interestaduais semiurbanos, nesse caso, sem isenção para o acompanhante.

Inclusão escolar é fundamental 

Segundo dados do IBGE, atualmente 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência, sendo a visual a mais comum. Embora qualquer um esteja propenso a adquirir uma condição dessas, seja devido a um acidente, doença ou outra adversidade, grande parte desenvolve logo ao nascer. Nessa situação, a criança deve ser assistida e amparada nos primeiros dias de vida e conforme seu crescimento, para que tenha um desenvolvimento pleno e excelente.

A saúde e educação são os primeiros passos para isso. No segundo caso, a educação inclusiva torna-se fundamental e, desde cedo, uma criança com deficiência deve contar com ótimos métodos de aprendizagem. É esse o papel do atendimento educacional especializado (AEE), um padrão que abordaremos agora e que você pode conhecer detalhadamente em cursos a distância, como no Curso Online Atendimento a Educação Especializada.

Esse é um curso de educação especial que define todos os parâmetros da inclusão escolar e como ela deve ser feita pelos gestores e educadores no cotidiano, garantindo que as crianças estejam bem amparadas e possam ter um ambiente acolhedor e confiável.

O que é Atendimento Educacional Especializado?

Mas, afinal, do que se trata esse atendimento educacional especializado? De acordo com o Ministério da Educação, "é um serviço da educação especial que identifica, elabora, e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades específicas". Desde 2008, ele é obrigatório em todas as escolas públicas brasileiras.

O AEE é um serviço que complementa a educação regular, mas distinto de uma aula de reforço escolar, disposto sempre em turno específico e de modo facultativo. São atividades direcionadas às pessoas com deficiência e que consideram suas limitações, para que recebam métodos e recursos distintos e específicos. Dentre alguns exemplos de AEE estão o ensino da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) para surdos, ensino do Braille para deficientes visuais, a comunicação alternativa para deficientes intelectuais, entre outros.

Todas as ferramentas inerentes para o aprendizado dos indivíduos com condições diversas ficam disponíveis, geralmente, em uma sala de recursos multifuncionais (SRMF), espaço físico das escolas públicas onde se realiza o AEE. É um ambiente totalmente adaptado com materiais didáticos e pedagógicos, mobiliários e equipamentos essenciais para seu público alvo.

Nesse caso, cabe ao gestor escolar administrar a SRMF e aos educadores com aperfeiçoamento e especialização usarem esse espaço. Para entender mais como funciona, nossa dica de curso online em educação especial é o Curso Online Sala de Recursos Multifuncionais‍, uma abordagem completa e atual sobre esse local e todos seus aparatos.

Entenda os conceitos!

  • O que é Atendimento Educacional Especializado AEE? O Atendimento Educacional Especializado (AEE) é uma modalidade de ensino que realiza o complemento ou suplemento educacional para alunos que possuem necessidades especiais com o objetivo de promover a acessibilidade à educação, para isso, são utilizados recursos multifuncionais em um período oposto ao que o aluno está matriculado.
  • O que é uma sala de recursos multifuncionais? A sala de recursos multifuncionais é um espaço dedicado ao Atendimento Educacional Especializado, onde os alunos portadores de necessidades especiais possuem acesso a todos os recursos responsáveis pela acessibilidade à educação, desde os materiais didáticos e metodologias pedagógicas especificas aos equipamentos físicos para o seu desenvolvimento intelectual.
  • O que é uma escola especial? As escolas especiais são estabelecimentos regulares de ensino público ou privado responsáveis por realizar o atendimento e promover a educação para alunos que possuem necessidades especiais, que por esse motivo, necessitam de metodologias pedagógicas e ferramentas específicas para o seu aprendizado.
  • O que é a inclusão na escola? Inclusão na escola é o acolhimento de alunos portadores de necessidades especiais, sejam físicas ou psicológicas, como forma de garantia de que possam frequentar a rede de ensino regular de educação com todos os suportes necessários para o seu desenvolvimento.

Como o AEE é implementado nas escolas?

O atendimento educacional especializado, no contexto da inclusão escolar, deve ser implementado de acordo com a necessidade da instituição em atender as pessoas com deficiência. Atualmente, muitas cidades contam até com escolas municipais específicas para esse grupo.

A adaptação, no caso, deve considerar sempre os recursos da tecnologia assistiva, uma área que antes era conhecida como "ajudas técnicas". Trata-se de uma área do conhecimento que engloba estratégias, produtos, recursos, metodologias, práticas e serviços com o objetivo de promover tanto a inclusão escolar e social quanto a autonomia e a qualidade de vida das pessoas com deficiência.

A tecnologia assistiva é pertinente a inúmeros campos, da tecnologia em si até à saúde e engenharia. São várias áreas trabalhando juntas para criar e implementar métodos primordiais para uma verdadeira inclusão, seja na escola ou em qualquer outro local. No âmbito escolar, a SRMF deve ser toda equipada com esses recursos, visando a participação integral do aluno e com foco em seu desenvolvimento.

Quando mais cedo uma criança é exposta a esses materiais, as chances de aprender e ir além de suas limitações aumentam. Um indivíduo com deficiência intelectual em nível severo que tem dificuldades na interação, por exemplo, pode ser estimulado a se comunicar com os pais e educadores usando os sinais e procedimentos da comunicação alternativa, um avanço essencial. 

Segundo o portal Assistiva – Tecnologia e Educação, "o trabalho na sala se destina a avaliar a melhor alternativa de tecnologia assistiva, produzir material para o aluno e encaminhar estes recursos e materiais produzidos, para que eles sirvam ao aluno na escola comum, junto com a família e nos demais espaços que frequenta".

Nesse contexto, a escola por meio de seus gestores e educadores deve identificar as necessidades do indivíduo, assim como suas habilidades, para montar um plano de escolarização e estratégias direcionadas a seu aprendizado. Assim, eles o auxiliarão a "promover ou ampliar suas possibilidades de participação e atuação nas atividades, nas relações, na comunicação e nos espaços da escola".

É interessante e inspirador perceber o quanto o AEE pode ajudar muitas pessoas e servir como uma verdadeira ferramenta de inclusão. Não é à toa que cada vez mais professores se voltam a essa pauta e buscam materiais que auxiliem nas melhores abordagens com as pessoas com deficiência. Felizmente, há bons cursos online com certificado de aperfeiçoamento, como o Curso Online Atendimento Educacional Especializado‍, que mostra um conteúdo atualizado e dinâmico para compreender tudo que se refere a esse padrão.

O estudo por meio de um curso de educação especial deve ser fundamental para todo educador, independente de sua disciplina e objetivos na escola. Cabe a todos entender esse universo e conhecer todas as peculiaridades e pontos principais para saber como agir com as pessoas com deficiência e ser um auxílio em seu desenvolvimento.

AEE por categorias e suas usabilidades

O MEC conta com cartilhas relativas ao AEE por categorias, ou seja, cada material é específico para um tipo de deficiência e como deve ser a usabilidade dos recursos da SRMF no cotidiano. Como cada caso é único e necessita de práticas direcionadas, é importante aos profissionais e interessados entenderem seus principais parâmetros.

Nesse caso, vamos abordar algumas atividades gerais com todos os grupos e dar algumas dicas de cursos online para que você possa aprender mais sobre cada pauta. A vantagem do Educamundo é a disponibilização de vários cursos EAD com conteúdos próprios e exclusivos que auxiliam tanto na compreensão quanto nas ações essenciais para o desenvolvimento das pessoas com deficiência.

Deficientes auditivos

O AEE para deficientes auditivos se concentra atualmente na tendência da abordagem educacional por meio do bilinguismo, ou seja, "visa capacitar a pessoa com surdez para a utilização de duas línguas no cotidiano escolar e na vida social, quais sejam: a Língua de Sinais e a língua da comunidade ouvinte – no caso, a língua portuguesa".

Sendo assim, de acordo com o MEC, o planejamento do AEE é elaborado e desenvolvido conjuntamente pelos professores que ministram aulas em Libras, professor de classe comum e professor de Língua Portuguesa para pessoas com surdez. Nesse aspecto, um conteúdo é complementar ao outro, para que assim o indivíduo aprenda de modo integral e sem problemas.

Para melhor compreensão, nossa dica de curso online em educação especial é tanto o Curso Online Deficiência Auditiva‍ quanto o Curso Online Libras - Língua Brasileira de Sinais‍.

Cegos e pessoas com baixa visão

Já para os deficientes visuais, considera-se o código Braille como principal ferramenta de inclusão escolar, além de ferramentas que estimulam os outros sentidos, como o auditivo, para o reconhecimento, distinção e orientação por meio dos sons, por exemplo. "Para que o aprendizado seja completo e significativo é importante possibilitar a coleta de informação por meio dos sentidos remanescentes. A audição, o tato, o paladar e o olfato são importantes canais ou porta de entrada de dados e informações que serão levados ao cérebro", revela a cartilha do MEC.

Além disso, sobretudo em casos de baixa visão, são necessários recursos ópticos, como lupas, telescópios e óculos especiais; e recursos não ópticos, como acessórios especiais – suportes para livros, canetas com ponta porosa, gravadores, guias de leitura, acetato amarelo, entre outros. Por fim, a tecnologia também exerce um papel interessante, assim como métodos didáticos simples, porém efetivos.

Dicas de cursos EAD para aprender mais: Curso Online Deficiência Visual‍ e Curso Online Sistema Braille‍.

Deficientes físicos

Quando se trata de deficiência física, há casos e casos. Sendo assim, o atendimento educacional especializado depende do tipo e grau de comprometimento, o que requer um estudo das necessidades específicas de cada pessoa.

Para a inclusão escolar dos deficientes físicos, a instituição deve considerar as condições adequadas a sua locomoção, segurança e conforto, com o AEE capaz de melhorar sua mobilidade e comunicação. Nesse caso, a tecnologia assistiva é totalmente abrangente, tanto com materiais adaptados quanto com recursos pedagógicos e didáticos especiais. Um dos cursos online com certificado para ficar por dentro desse universo é o Curso Online Deficiência Física‍.

curso online atendimento a educação especializada

Deficientes Mentais

Para a deficiência mental/intelectual, a prática da leitura e suas estratégias é o primeiro passo para a educação e aprendizado da pessoa com essa condição, considerando, claro, o grau que ela possui. Em alguns casos, é mais simples, em outros, complexo.

Já na produção escrita, pode ter ou não valor representativo, depende bastante de como o indivíduo percebe os sinais gráficos. A avaliação é feita de acordo com sua evolução em relação à linguagem e à comunicação, bem como seu progresso ao longo do período de intervenção pedagógica.

Alguns cursos a distância essenciais sobre esse tema: Curso Online Deficiência Intelectual‍, Curso Online Aperfeiçoamento em Deficiência Mental‍, Curso Online Comunicação Alternativa‍.

Deficiências Múltiplas

O conjunto de duas ou mais deficiências necessita de um atendimento educacional especializado que, segundo o MEC, "independe do grau de severidade da deficiência ou nível de seu desempenho intelectual, mas da possibilidade de interação, acolhida, socialização, adaptação do indivíduo ao grupo e, principalmente, da modificação da escola para atendê-lo".

As técnicas e procedimentos usados consideram tanto adaptações externas quanto métodos auxiliares didáticos, com destaque para a comunicação e aprendizado das linguagens essenciais. Podem ser tanto físicas ou órteses, de equipamentos ou softwares de acessibilidade. Um curso online em educação especial interessante para saber mais é o Curso Online Deficiências Múltiplas‍.

Transtornos Globais do Desenvolvimento

Entre os TGD mais comuns, estão o autismo – em vários níveis e graus – e a Síndrome de Rett, uma patologia severa que causa sobretudo a dificuldade de interação social. Portanto, o objetivo é que o aluno adquira autonomia e tenha independência em suas atividades diárias essenciais, além da ampliação das atividades cognitivas, raciocínio, coordenação motora, linguagem, etc.

Para isso, são necessários exercícios básicos que vão evoluindo conforme o desenvolvimento, seja com pranchas de comunicação e jogos educativos ou softwares modernos e específicos. Por meio do AEE e um estudo de caso, o professor avalia o impacto desses métodos no desenvolvimento do aluno.

Cursos EAD ideais: Curso Online Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD)‍, Curso Online Transtornos Invasivos do Desenvolvimento‍, Curso Online Métodos Aplicados no Trabalho com Autistas‍.

Altas habilidades e superdotação

Por fim, o AEE também é indicado para pessoas com altas habilidades (AH) e superdotação (SD), aquelas que apresentam um potencial elevado e grande envolvimento com áreas do conhecimento, seja de modo combinado ou isolado. Nesse contexto, incluem-se diversos ramos: arte, criatividade, psicomotricidade, intelectual, de liderança e acadêmico.

A adequação escolar depende de quais tipos são mais abrangentes no aluno e como utilizar os materiais e práticas dinâmicas para seu aprendizado. Com a avaliação de cada perfil e a identificação de suas necessidades, dá para elaborar planos de estudo interessantes e que contemplem suas características, conforme revela a cartilha do MEC sobre essa condição. Além disso, um ótimo curso de educação especial para educadores é o Curso Online Trabalhando com Pessoas com Altas Habilidades‍. 

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Todos unidos pela educação inclusiva

Independente do tipo da deficiência e qualquer outro aspecto, a verdadeira inclusão escolar só acontece quando todos estão abertos para acolher os indivíduos com as mais variadas condições. O preconceito e a falta de conhecimento são os maiores obstáculos para tornar o atendimento educacional especializado mais eficiente, logo, é preciso quebrar essas barreiras e estar sempre pronto para ser um educador e cidadão engajado.

O conhecimento vale para todos. Não precisa necessariamente conviver com uma pessoa com deficiência para entender suas dificuldades e entrar nessa luta para que seus direitos sejam cumpridos. Todos nós podemos aprender mais e fazer a diferença em uma sociedade que ainda precisa se desenvolver muito para ter mais igualdade e inclusão.

Pensando na profissão!

  • Qual a função do AEE Atendimento Escolar Especializado? O Atendimento Educacional Especializado tem a função de garantir que não hajam barreiras na participação de alunos portadores de necessidades especiais em sala de aula, para isso é identificado, elaborado e organizado todos os recursos pedagógicos de acessibilidade educacional, promovendo a igualdade de ensino.
  • Quem atua no atendimento educacional especializado? Os atuantes no Atendimento Educacional Especializado devem ser profissionais de educação que possuem formação em magistério de nível básico, com conhecimentos exclusivos voltados para portadores de necessidades especiais. Esses conhecimentos podem ser obtidos através de cursos de especializações e aperfeiçoamento em educação especial.
  • Plano de atendimento educacional especializado: O plano de Atendimento Educacional Especializado é realizado com base em um documento que contenha informações e avaliações específicas de um aluno portador de necessidades especiais, isso permite adotar estratégias pedagógicas específicas e adequadas para que o aluno possa obter melhores resultados educacionais com o acompanhamento dos responsáveis.

O papel do Educamundo nessa pauta é oferecer cursos online com certificado sobre as mais diversas áreas para que você esteja sempre bem informado. Os conteúdos são atualizados e preparados por uma equipe pedagógica direcionada, com uma variedade de assuntos que você pode ter acesso por um ano investindo apenas um valor único de R$ 69,90.

Basta se inscrever em nosso portal e começar a se capacitar, aperfeiçoar e atualizar tanto sobre o atendimento educacional especializado – com o Curso Online Atendimento a Educação Especializada - quanto em outras áreas. Não deixe os melhores cursos online do mercado de lado, junte-se aos mais de 200 mil alunos e comece já. 

Agora que você já sabe mais sobre educação especial, conte pra gente o que achou do artigo. Não se esqueça de compartilhar também. Até mais.