Responsabilidade Social


O Educamundo e o compromisso com a responsabilidade social

“Bom dia, saúde e paz!”. Foi com essa saudação que a Equipe Educamundo foi recebida ao realizar a entrega de doações no IEDUCAN (Instituto Educacional Assistencial Nossa Senhora das Neves). O Instituto, mais conhecido como Oficina Pedagógica Padre Taddeo Gabrielli, é um projeto social que funciona no bairro São José, na cidade de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. São oferecidas diversas atividades a meninos e meninas de 2 até 15 anos, como aula de artesanato, capoeira, aula de dança, música e reforço escolar.

A instituição se mantém apenas de doações e necessitam bastante do apoio de todos para continuar levando educação e ensinando um ofício às crianças. Pensando nisso, colocamos em prática o nosso compromisso com a responsabilidade social, contribuindo de forma positiva. Toda compra realizada no portal Educamundo tem parte do valor destinado ao IEDUCAN. O auxílio à instituição vai de encontro à missão da nossa empresa, que é oferecer serviços que contribuam para a melhoria da vida das pessoas. Ressaltamos que o Educamundo não participa de qualquer isenção fiscal realizando tais ações.

Conheça um pouco mais do trabalho realizado por lá e saiba também como você pode contribuir.

História do Instituto

O IEDUCAN (Instituto Educacional Assistencial Nossa Senhora das Neves) atende, de forma gratuita, crianças e adolescentes carentes, em situação de vulnerabilidade e risco social na região periférica da Vila São José, em Belo Horizonte, capital mineira. A Congregação das Filhas de Nossa Senhora das Neves, que possui sede na Itália, onde são desenvolvidos projetos relacionados à assistência social para crianças e adolescentes no Brasil e em outros países, é a mantenedora do projeto.

Angela, psicóloga, psicopedagoga e coordenadora do projeto, conta que está presente desde a construção do espaço, inclusive, foi uma das pessoas que acompanhou as obras. Militante das causas sociais, firmou um vínculo grande com a Vila São José e com as Irmãs que atuam na Congregação Italiana, ao desenvolver o Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia no local. Há 11 anos atrás o IEDUCAN foi construído. A casa, de estrutura simples, possui uma quadra para a prática de esportes, refeitório, cozinha, salas de aula, biblioteca, sala de dança e de vídeo.

Os alunos recebem, atualmente, aulas de artesanato, capoeira e reforço escolar. As aulas de dança e outras atividades, como teatro, música, pintura e bordado estão paralisadas devido a falta de professores. As crianças e os jovens frequentam regularmente a escola formal em turno alternado na rede municipal ou estadual.

As ameaças do projeto

A instituição necessita manter cerca de 70 crianças e adolescentes sem o auxílio da Prefeitura de Belo Horizonte, a não ser pela redução de impostos, nem da Secretaria Municipal de Educação. A Oficina atendia um número muito maior de pessoas, mas devido às obras de ligação da Avenida Tancredo Neves com a Avenida Pedro II, no ano de 2009, vários moradores da Vila São José foram desapropriados e o projeto foi ameaçado, tanto por causa das obras quanto pela falta de coro.

O término ou mesmo a interrupção do projeto poderia levar os jovens da Vila a uma situação de desamparo, uma vez que as famílias já contam com as atividades ofertadas na Oficina não só para educarem seus filhos como para garantia da cidadania e do complemento escolar.

Quem passa por lá se encanta e quer ficar

Uma característica perceptível na Instituição é que todos os colaboradores são muito apaixonados pelo trabalho realizado e as crianças adoram as aulas didáticas e interativas. Em nossa visita ao local, encontramos Victor e Vanessa, ex alunos do projetos que, atualmente, dão aulas na oficina desde os 16 anos.

Victor, hoje com 19, conta que morava na Vila e participava das atividades desenvolvidas lá. Após algum tempo, começou a dominar a arte do artesanato e as pedagogas viram nele um potencial. Contratado como menor aprendiz, iniciou como professor das crianças menores e tem prazer em poder passar o seu conhecimento a diante. Mesmo com as obras de ligação das avenidas próximas, Victor teve que se mudar para Ribeirão das Neves, cidade pertencente a Região metropolitana de Belo Horizonte, mas ainda não pensa em largar o Instituto.

Já Vanessa, 19, ainda vive na Vila São José e a casa em que mora não foi tão prejudicada com as obras de 2009. Ela entrou no projeto também com 10 anos e, hoje em dia, dá aulas de apoio escolar. Possivelmente também assumirá as aula de dança. A jovem se apaixonou pelo balé e aprendeu tudo ainda quando participava das aulas do projeto.

A rotina dos alunos

Angela destaca a importância da rotina na vida dos pequenos. Para alguns adultos, a rotina quase sempre está atrelada a algo monótono, mas, para as crianças, é uma questão fundamental e parte do processo de formação delas. As atividades habituais fazem com que as crianças se sintam seguras no ambiente, sinalizando o que vai acontecer, e garante também a organização do ambiente, podendo evitar a indisciplina.

Às 7:30 da manhã os pedagogos já esperam a chegada das crianças. Elas tomam o café e logo depois é a hora da roda. Neste momento, além de orações, os professores abordam temas da atualidade que fazem as crianças refletiram mais sobre a humanidade e, principalmente, da importância da ajuda ao próximo. As turmas são divididas por idade e alguns vão para a sala de vídeo, para a aula de capoeira e para o reforço escolar até o horário do almoço. Depois, os alunos que estudam na escola regular no período da manhã chegam, realizam também as atividades, fazem o lanche da tarde e às 17 horas se despedem.

Faça como o Educamundo e doe também

O projeto é realmente encantador e você também pode fazer a sua doação. Além de fazer os cursos online no Educamundo e, automaticamente, doar parte do seu investimento, você pode entrar em contato diretamente com o IEDUCAN (Instituto Educacional Assistencial Nossa Senhora das Neves). A instituição necessita de doações de alimentos ou livros. No entanto, a maior despesa no momento é com a folha de pagamento de funcionários, impostos e contas de luz e água. Se desejar contribuir em dinheiro, para ter detalhes do procedimento e número da conta bancária da instituição, o contato pode ser feito com a coordenadora do projeto, Angela, através do telefone (31) 3418-7809 ou pelo e-mail contato@oficinapedagogica.org.br.