A História do Brasil busca compreender como se deu o desenvolvimento histórico e formação da sociedade e cultura brasileira. A História do Brasil revela as diversas influências que ocorreram no processo de colonização e resultou na sociedade heterogênea existente nos dias atuais.

Você quer aprender mais sobre a História do Brasil? Este artigo foi elaborado pela equipe do Educamundo de modo a tratar as principais características do período republicano brasileiro. Vamos abordar aspectos para esclarecer todas as suas dúvidas a respeito desse tema.

O Brasil República tem início em 1889 e pode ser dividido em dois períodos. O primeiro deles, a República da Espada, conceitua-se como a época em que a República foi comandada por dois militares: Marechal Deodoro da Fonseca (1889 - 1891) e Floriano Peixoto (1891 - 1894).

Posteriormente à Proclamação da República (15/11/1889), as oligarquias brasileiras receavam o retorno da monarquia ao poder, já que todo período transitório se caracteriza por apresentar momentos de vulnerabilidade, principalmente no âmbito político. Em razão disso, encarregaram ao exército o início da instauração da República.

Claramente o governo de Marechal Deodoro da Fonseca pode ser descrito como um governo de transição, estabelecido para viabilizar a mudança entre monarquia e república. Em um primeiro momento, foi instaurado um governo provisório e após a constituição de 1891, Deodoro assumiu, de fato, a presidência da República. Entre alguns fatos importantes a respeito desse período estão:

  • Banimento da família imperial do Brasil;
     
  • O estado passa a estar separado da Igreja, ou seja, não há interferência religiosa no governo, garantindo a laicidade da República;
     
  • Ações contrárias às políticas imperiais;
     
  • Divulgação da constituição de 1891;
     
  • Voto: somente para homens. Mulheres, padres, analfabetos, etc, não podiam votar;
     
  • Desenvolvimento do país baseado na indústria;
     
  • Dissolução do Congresso: golpe de Estado.

O modo autoritário como o primeiro presidente da República governou o país acabou gerando uma revolta quase uniforme entre políticos, militares e sociedade. Com o agravamento da crise não restou outra opção ao presidente a não ser renunciar ao cargo em novembro de 1891. Por esse motivo, seu vice, Floriano Peixoto, assumiu o poder.

Nesse contexto histórico, o governo de Floriano Peixoto foi marcado por fatos importantes, como a restituição do congresso. Também implementou políticas que favoreciam os mais pobres e enfrentou rebeliões e protestos até o fim de seu mandato, em 1894.

O segundo período iniciou em 1894, denominado de "A república Oligárquica". A palavra oligarquia tem como origem a palavra grega "oligarkhía", que significa "governo de poucos". Ou seja, durante essa fase, o poder esteve somente ao alcance de poucos políticos regionais, especificamente: mineiros e paulistas.

Esses estados dominavam o cenário nacional por suas produções de leite (Minas Gerais) e café (São Paulo), o que ficou mais conhecido como a política do "café com leite" (um acordo entre governo federal e políticos mineiros e paulistas para que o presidente fosse selecionado entre eles).

O segundo período chegou ao fim em virtude da revolução de 1930, uma revolta armada orquestrada pelos estados de Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, muito em virtude da crise de 1929, que afetou a economia mundial e, consequentemente, as importações de café brasileira. Para você que quer compreender melhor tudo o que aconteceu durante essa fase, fazer o curso de História do portal é uma ótima opção.

O Curso Online História do Brasil apresenta um panorama completo em que você poderá estudar toda a História do Brasil, passando pelo período colonial até chegar a era republicana. Nele, você terá acesso à informações essenciais que proporcionam um ensino completo a respeito de conteúdo.

Entenda a era Vargas, suas características e suas consequências

Em 1930 Júlio Prestes foi eleito presidente do Brasil, mas não chegou a tomar posse, pois a oposição acusou que sua vitória aconteceu em virtude de esquemas fraudulentos. O assassinato de João Pessoa, então candidato a vice de Getúlio Vargas (outro candidato a presidente) também exerceu um papel importante, já que Vargas se aproveitou do fato para fazer propaganda a seu favor.

Com o Golpe de Estado de 1930, executado pelo exército, o poder foi dado a Getúlio. O que marcou o fim da República Velha. De acordo com o contexto histórico, podemos dividir o período que vai de 1930 a 1945 em três fases, são elas:

  • Governo provisório: esse governo abrange o período que vai de 1930 a 1934, sua principal característica é a centralização do poder, pois Getúlio, de modo a direcionar tudo para ele, elimina os poderes legislativos. O exército então assume o controle dos estados, muito em razão de sua participação no golpe e, sobretudo, para combater os coronéis.
    Como dito anteriormente, a crise mundial de 1929, afetou fortemente o mercado mundial. Em razão disso, Getúlio passou a comprar o próprio café brasileiro a fim de manter a economia forte e esse fato resultou na queima de milhões de toneladas do produto. Você talvez se lembre desse fato, pois deve ter sido citado em alguma de suas aulas de História na escola.
    Ele também ficou conhecido como o "pai dos pobres", já que implementou o voto feminino, a proibição de diferenças salariais para um mesmo trabalho, regulamentou o setor trabalhista, concedeu salário mínimo, férias, etc. Com a pressão da revolução constitucionalista, foi instaurada no Brasil então uma nova constituição em 1934. O que marcou, de fato, o início do governo constitucional na História do Brasil.
     
  • Governo constitucional: por meio do voto indireto Getúlio Vargas foi eleito presidente da República pela constituinte, esse período vigorou no Brasil de 1934 a 1937. Essa época foi marcada pelo aumento do desemprego, a diminuição dos salários, pela miséria, fome e diversos conflitos sociais. No âmbito político, se destacou o clima de polarização ideológica, visto que os dois principais agrupamentos políticos, Aliança Nacional Libertadora (ANL) e Ação Integralista Brasileira (AIB), representavam o extremo da esquerda (Comunismo) e da direita (Fascismo) respectivamente.
     
  • Estado Novo: em 1937, se aproximava a data da próxima eleição que elegeria o novo presidente da República. Getúlio Vargas não se candidatou, pois a constituição não o permitia se reeleger, entretanto, ele já planejava dar sequência a seu governo por meio de um golpe de estado. Por esse motivo, o processo democrático brasileiro que se iniciou em 1934 foi abruptamente interrompido.
    Getúlio ainda fechou o Congresso e as Assembleias Legislativas e também acabaria com os partidos políticos. Em 1945, o Estado Novo chegou ao fim devido ao desgaste do governo vigente, já que Vargas renunciou devido a uma ação militar do exército brasileiro juntamente com a UDN (União Democrática Nacional). O clima pós Segunda Guerra Mundial também era um fator determinante, já que manter um governo ditatorial naquele tempo se mostrava inviável.

Você pode aprender muito mais a respeito desse tema ao realizar cursos online com certificado, afinal, você poderá acrescer seu saber com conteúdos de qualidade. Além disso, eles apresentam inúmeras vantagens como: estudar onde e no momento em que quiser, horas complementares para a faculdade (caso a instituição permita) e muito mais.

República Populista: compreenda o contexto histórico desse período

O período conhecido como República Populista foi uma importante fase do Brasil República e se iniciou em 1945 com a renúncia de Getúlio Vargas. Esse período pode ser dividido em seis fases, neste tópico vamos abordar as principais características e os fatos mais importantes de cada uma delas.

  • Governo Dutra: foi o primeiro governo eleito diretamente pelo voto após o estado novo. Esse período é marcado pela implementação da constituição de 1946, a restituição dos três poderes, a maior autonomia concedida aos estados e municípios, o alinhamento político com os Estados Unidos, etc. Dutra foi presidente até 1951, quando aconteceu o retorno de Getúlio Vargas à presidência, dessa vez eleito pelo voto popular;
     
  • Getúlio Vargas: representava o retorno da política nacionalista. Esse governo foi marcado pela criação da Petrobras e a oposição ao capital estrangeiro. Enfrentando o crescimento dos movimentos populares, a imprensa "antigetulista" e as várias crises decorrentes de suas políticas, o presidente suicidou-se com um tiro no peito em agosto de 1954. Um bom curso de História pode lhe ajudar a compreender melhor esse cenário;
     
  • Café Filho, Carlos Luz e Nereu Ramos: esse foi um período conturbado da História do Brasil, afinal, o suicídio de Vargas desencadeou um clima de instabilidade no país. As constantes revoltas e manifestações acabaram por colocar esses três presidentes em um curto espaço de tempo no poder (1955 - 1956) até a eleição de Juscelino Kubitschek. O governo de Carlos Luz, por exemplo, durou menos de uma semana;
     
  • Juscelino Kubitschek: você deve ter estudado muito a respeito desse governo em suas aulas de História. Eleito presidente da República em 1955, JK, como era conhecido, foi o responsável pela construção de Brasília. O Plano de metas foi um fator determinante para o sucesso de seu mandato, que teve por finalidade o desenvolvimento do País.
    O crescimento do país durante seu governo foi inegável, conquistando importantes avanços em várias áreas, no entanto, ele recebeu muitas críticas por utilizar recursos de capital estrangeiro. Juscelino veio a falecer em 1976, vítima de um acidente de carro. Seu slogan, "50 anos em 5", é referência até os dias atuais;
     
  • Jânio Quadros: foi eleito presidente do Brasil por meio do voto direto nas eleições de 1960. O jingle de sua campanha é conhecido até hoje, o famoso: "varre, varre, vassourinha!" Durante seu governo implementou leis controversas e polêmicas, como a proibição das rinhas de galos e do uso de biquínis em praias.
    Crítico das políticas dos Estados Unidos, principalmente em relação a Cuba, tentou aproximar o governo as políticas socialistas da União Soviética. Governou por apenas sete meses e renunciou no dia 25 de agosto de 1961. Nosso portal oferece um curso de História que pode apresentar detalhadamente este panorama histórico para você;
     
  • João Goulart (Jango): estava na China quando recebeu a notícia da renúncia de Jânio Quadros. Enfrentou muita oposição, pois era visto por setores conservadores como uma possível alternativa para a implantação do comunismo no Brasil. Ainda em 1961, foi negociada a instituição do parlamentarismo, garantindo a posse de Jango, sem que ele tivesse plenos poderes.
    Entre 1961 e 1963, período que durou o parlamentarismo, o Brasil teve três primeiros-ministros: Tancredo Neves, Francisco Brochado da Rocha e Hermes Lima. Em 1963, por meio de um plebiscito (decreto aprovado pela população), o presidencialismo voltou a vigorar no Brasil, entretanto, em março de 1964, em virtude de muitas manifestações e conflitos políticos, ocorreu o golpe militar e Goulart foi deposto do poder.

Como visto, a História do Brasil é rica e repleta de acontecimentos importantes. Pensando nisso, a equipe do Educamundo criou um curso especialmente para todos aqueles que querem saber os detalhes e acontecimentos de cada época. Conheça agora mesmo o Curso Online História do Brasil e se torne um especialista nessa temática.


Historia Brasil

Aprenda o contexto histórico da Ditadura Militar no Brasil República

De acordo com o contexto histórico, a ditadura militar pode ser descrita como a época em que o Brasil foi governado pelos militares. Como dito no tópico anterior, com a renúncia de Jânio Quadros em 1961, o seu então vice, João Goulart (Jango), assumiu o poder. Seu governo veio a sofrer um golpe em primeiro de abril de 1964 por parte do exército, instalando o regime militar.

Para legitimar a posse de militares no poder foram feitos atos institucionais. Eles eram feitos sem a necessidade de aprovação popular e ao todo foram implantados 17 AI's (atos institucionais). O regime militar durou de 1964 a 1985, durante esse período o Brasil foi governado por cinco militares. Neste tópico, vamos abordar aspectos importantes de cada um desses governos, de modo a elucidar fatos importantes referentes à História do Brasil, são eles:

Castello Branco: primeiro general a governar o Brasil durante esta fase de regime militar. Ele foi eleito presidente da República, em 15 de abril de 1964, pelo Congresso Nacional. Durante seu governo foi autorizado o funcionamento de apenas dois partidos, o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) e a ARENA (Aliança Renovadora Nacional). Em 1967, impõe uma nova constituição ao país.

Costa e Silva: esse período durou de 1967 a 1969. Durante esse governo, em 1968, foi implementado o ato constitucional Nº 5, que concedia autonomia e mais poderes ao presidente, o que institucionalizou a ditadura militar no Brasil. O Congresso foi fechado, assim como a Assembleia Legislativa e as câmaras municipais. Sua administração foi marcada pela total falta de democracia.

Médici: conhecido como o governo mais repressor da ditadura militar, durou de 1969 a 1974. Foi marcado pela luta contra diversos movimentos e pela perseguição à imprensa, ou seja, jornais, revistas e outros meios de comunicação passaram a ser censurados. Houve ainda muitas pessoas torturadas e exiladas. Durante o seu governo o Brasil viveu um grande crescimento econômico que foi chamado de "milagre econômico".

Geisel: enfrentou um alto endividamento externo e contemplou o fim do "milagre econômico". Seu governo durou de 1974 a 1979 e, embora todas as dificuldades enfrentadas durante sua administração, foi responsável por revogar o ato institucional Nº 5 e, consequentemente, abrir espaço para a redemocratização do país.

Figueiredo: governou entre 1979 e 1985 e marcou o fim da época ditatorial no Brasil. Enfrentou uma forte crise econômica com a alta da inflação devido a dívida externa. Foi também responsável por assinar a lei de anistia política. Durante esse período também surgiu o movimento das "Diretas já", que terminou por sacramentar o fim da ditadura militar no Brasil.

Estudar por meio dos cursos online do portal é uma ótima maneira para que você compreenda melhor todos os aspectos relacionados a este assunto. Administre melhor o seu tempo e tenha acesso a conteúdos de excelência diretamente do conforto de seu lar.

História do Brasil: panorama da nova república no Brasil (1985 - Hoje)

A nova república abrange o período de 1985 aos dias atuais. Para que você entenda melhor suas fases, elaboramos um breve panorama:

  • 1985: ocorre o fim da ditadura militar no Brasil. Com a morte de Tancredo Neves, seu vice, José Sarney, assume a presidência da República;
     
  • 1988: em 5 de outubro é apresentada uma nova constituição (atual);
     
  • 1989: eleito Fernando Collor de Mello na primeira eleição direta desde 1960;
     
  • 1992: aberto o processo de impeachment de Collor, em razão disso ele renuncia para fugir do impedimento. Seu vice, Itamar Franco, assume o poder;
     
  • 1994: adoção do Real como moeda oficial do Brasil. Fernando Henrique Cardoso é eleito como presidente;
     
  • 1998: valendo-se da emenda à constituição da lei que permitia a reeleição, Fernando Henrique Cardoso é reeleito presidente;
     
  • 2002: Luís Inácio Lula da Silva é eleito presidente da República após três eleições em segundo lugar (1989, 1994, 1998);
     
  • 2006: Lula é reeleito presidente em meio aos escândalos do esquema conhecido como "mensalão";
     
  • 2010: Dilma Rousseff derrota José Serra e é eleita a primeira mulher presidente da República no Brasil;
     
  • 2014: Dilma é reeleita em uma disputa acirrada com Aécio Neves, um novo esquema de corrupção e é descoberto: o "Petrolão";
     
  • 2016: impeachment de Dilma Rousseff em 30 de agosto, seu vice, Michel Temer, assume o governo do país.

Como podemos observar ao longo deste artigo, o Brasil República enfrentou diversos problemas desde seu início. Para você que quer se aprofundar mais no ensino desse período, o portal oferece cursos online da mais alta excelência de ensino, não perca tempo e faça como os mais de 200 mil alunos que já comprovaram a qualidade dos nossos cursos.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Entenda a história do Brasil:

  • Como foi que surgiu o Brasil? O surgimento do Brasil aconteceu a partir das aventuras dos navegadores portugueses que buscavam novas rotas para as Índias e chegaram até as terras das palmeiras, ao perceberem que, na verdade, haviam descoberto novas terras, apossaram-se delas e passaram a explorá-las. O nome Brasil é uma homenagem ao pau-brasil.
  • Como pode ser dividida a história do Brasil? A história do Brasil pode ser dividida em Brasil Colônia (1500 - 1822): com total domínio português sobre o território e sociedade brasileira através do pacto colonial; Brasil Império (1822 - 1889): marcado pelo fim do pacto colonial, mas ainda com influência da coroa portuguesa no governo do império; Brasil República (1889 até hoje): fim da influência da coroa portuguesa no governo e sociedade brasileira.
  • Qual é a história da bandeira do brasil? A bandeira brasileira foi inspirada na antiga bandeira do império, desenhada por Debret. A esfera azul-celeste e a faixa com a inscrição "Ordem e Progresso" foram inseridas no lugar da coroa imperial. Dentro da esfera está representando o céu do Rio de Janeiro com a constelação cruzeiro do sul às 08:30 do dia da Proclamação da Independência, 15 de Novembro. Os estados são representados pelas estrelas.
  • Quais são os períodos da história do Brasil? Período pré colonial (1500- 1530): o Brasil se restringe ao litoral. Economia baseada na exploração do pau-brasil. Período colonial (1530 - 1822): expansão territorial, exploração da cana-de-açúcar e do ouro. Período Imperial: independência de Portugal, exploração do café e borracha. Período republicano: república do café com leite, Governo de Getúlio Vargas, Ditadura Militar, Constituição de 1988.

Cursos online e suas vantagens para se aprender História do Brasil

Você já imaginou ter a oportunidade de aprender sobre a História do Brasil? Com cursos online com certificado você terá a possibilidade de estudar e se qualificar sem sair casa. Torne seu tempo disponível ainda mais flexível e se prepare para provas, concursos públicos e muito mais.

O portal oferece o Pacote Master: um conjunto de todos os cursos online disponíveis para a sua escolha. Para isso você precisará investir apenas R$ 69,90 por ano. Ou seja, não há mensalidades e por apenas esse valor, poderá fazer cursos em diversas áreas, como Administração, Direito, Saúde e muitas outras.

Está esperando o que? Acesse agora o nosso Curso Online História do Brasil! Elaboramos um conteúdo de excelência que aborda os principais pontos para que você se torne um profissional preparado e qualificado para o mercado de trabalho. As aulas de História ganharão ainda mais qualidade em uma ambiente virtual de ensino especialmente desenvolvido para o seu estudo.

Nomes importantes na história do Brasil:

  • Quem foi Domitila na história do Brasil? Domitila de Castro Canto e Melo, mais conhecida como a Marqueza de Santos, foi a amante de D. Pedro I e teve grande influência no governo do imperador. A relação deles durou sete anos.
  • Quem foi José Bonifácio na história do Brasil? José Bonifácio de Andrada e Silva é considerado por muitos como o "pai" da independência do Brasil. Lutou contra o exército de Napoleão, foi secretário na Academia de Ciências de Lisboa, vice-presidente da província de São Paulo e ministro do Príncipe Regente D. Pedro I.
  • Quem foi Tiradentes na história do Brasil? Tiradentes foi o líder da Inconfidência Mineira, primeiro movimento que tentou libertar o Brasil do pacto colonial com Portugal. Exerceu várias atividades como tropeiro, comerciante, militar do posto de alferes, dentista e farmacêutico.
  • Qual a importância dos bandeirantes para a história do Brasil? Os bandeirantes ajudaram a desbravar e expandir o território brasileiro para além dos limites do Tratado de Tordesilhas, eram senhores de engenho, donos de minas, comerciantes, os quais organizavam grupos particulares para adentrar no interior do território ainda desconhecido à procura de índios e ouro.

Como dito anteriormente, cursos online com certificado são uma ótima opção para todos aqueles que querem estudar e se qualificar de maneira prática e acessível. Inscreva-se já! É importante frisar que o processo de certificação do portal é opcional.

Gostou do nosso artigo? Tem alguma dúvida, sugestão ou crítica? Deixe seu comentário abaixo, sua opinião é fundamental para nós. A equipe do Educamundo lhe responderá assim que possível.