O profissional formado em jornalismo atua na busca,investigação, redação e transmissão de notícias através de diversos meios de comunicação, desde a mídia televisiva, rádio até as redes sociais. Durante o bacharelado há matérias voltadas para telejornalismo, radiojornalismo e redação jornalística, além de outras relevantes.

A facilidade que qualquer pessoa tem para expressar suas opiniões e divulgar fatos e informações hoje em dia, traz à tona a discussão sobre o que resta para o jornalismo na atualidade. Esse tema é constante entre os meios de comunicação, nos fóruns da web e nas rodas de estudantes, profissionais e interessados pelo futuro do segmento não só no Brasil, mas no mundo todo. 

Para aquecer esse debate e ajudar você a pensar sobre as novas formas de comunicação e de se fazer jornalismo, o Educamundo elaborou um curso online exclusivo, ideal para complementar a formação de jornalistas já formados, estagiários, estudantes e simpatizantes da área. Trata-se do Curso Online Jornalismo na Atualidade‍, formulado por um setor pedagógico dedicado a esse ramo de atuação e que explana sobre conceitos, técnicas e dados oficiais. Se você tem interesse em dar um upgrade em seu currículo, considere aprimorar seus conhecimentos em cursos online como este. 

A fim de lhe convencer sobre as vantagens dos cursos online com certificado, sobretudo de nossos cursos para jornalistas, preparamos este artigo repleto de informações precisas acerca do atual momento do jornalismo. Leia, reflita e participe deixando o seu ponto de vista. 

Conceitos do jornalismo que você precisa conhecer

Antes de explorarmos o jornalismo na atualidade, é preciso conhecer um pouco sobre os principais conceitos. O mais simples deles é que se trata de uma profissão que tem o objetivo de observar os fatos e reproduzi-los de forma clara e coerente, utilizando os meios de comunicação. De forma mais complexa, podemos entender o jornalismo como a seleção daquilo que interessa e é útil a um determinado público, a transmissão de tais fatos com muita verdade e ética.

Os jornais existem a muito tempo, para se ter uma ideia, durante o Império Romano, eles já traziam informações sobre as conquistas militares do Imperador Julio Cesar. Agora, no século XXI, os jornais impressos travam uma batalha acirrada com o meio digital. De uma forma ou de outra, a informação precisa ser dada, e as estratégias de comunicação social, mesmo sofrendo modificações com o passar do tempo, permanecem indispensáveis para que a sociedade compreenda tudo o que acontece no mundo de forma verdadeira e com credibilidade.

A credibilidade, inclusive, se mantém como a protagonista entre as qualidades que a notícia precisa ter. Estagiários da área, jornalistas recém-formados ou já experientes precisam conhecer a fundo todos os conceitos que permeiam a produção de informação. Hoje, ao procurar um curso de jornalismo online, uma das áreas mais atrativas atualmente, é preciso analisar se o conteúdo propõe um debate amplo acerca do jornalismo ao longo da história, sobretudo as diferenças para o que acontece agora. 

Você sabia?

  • O primeiro jornal de que se tem registro veio da Roma Antiga, 59 a.C. Era conhecido pelo nome de Acta Diurna e anunciava as conquistas e expansões do imperador Julio Cesar. Esse jornal não era talhado em tábuas de pedra e exibido em praça pública.

Curso Online Jornalismo Impresso‍, por exemplo, é um dos cursos a distância do Educamundo que mais chamam a atenção para essa comparação. Há muitas dúvidas que cercam tanto pessoas da área de comunicação como a sociedade em geral em torno da manutenção do jornalismo impresso e a valorização da notícia transmitida no universo online.

Com redações reduzidas pela metade e o uso de redes sociais para se inteirar sobre absolutamente tudo, muitos se perguntam se vale a pena investir na carreira - afinal, deste modo, será que qualquer um poderia ser jornalista? Acompanhe nosso próximo tópico para refletir sobre este assunto e ver como bons cursos online com certificado podem ajudar a compreender as transformações da comunicação social no mundo.

Cursos relacionados que podem te interessar:

Jornalismo na atualidade

Bom, não é novidade para ninguém que a tecnologia transformou a sociedade, se falarmos mais precisamente da internet, então, ficaríamos horas aqui enumerando as mudanças provocadas no comportamento humano. Sem cerimônia, a web chegou à vida das pessoas trazendo inúmeras facilidades. Podemos comprar qualquer coisa sem sair de casa, solicitar um táxi para nos pegar onde quisermos e fazer da nossa rotina, um livro aberto para quem quer que seja. As informações na internet são conferidas por qualquer pessoa, e na maioria das vezes, vêm carregadas de opiniões, e isso por um lado é bom, pois significa que a liberdade de expressão está sendo considerada.

Entretanto, é preciso compreender que transmitir informações não é a mesma coisa que produzi-las. É o profissional de jornalismo que estuda para pautar, investigar, comprovar e produzir a notícia para chegar ao maior número de pessoas possíveis. Em conceituados cursos para jornalistas é possível aprender os quesitos essenciais para que a mensagem tenha veracidade, esteja dentro da lei e não afete a integridade de ninguém.

Por conta disso, o jornalismo na atualidade tem passado por uma crise, talvez a pior delas desde a Ditadura Militar, quando o setor teve seus direitos de expressão aniquilados e seus profissionais censurados pelo Estado, para não citar outros abusos. Para a premiada jornalista Eliane Brum, hoje colunista do jornal El País, o jornalismo passa por um período de fragilidade, muito por conta da postura dos profissionais que não cumprem as metodologias essenciais do ofício.

"Só tem credibilidade aquele que sabemos que investiga, checa e se importa com a precisão. Isso vale para a matéria cotidiana, vale para a grande reportagem. Se não se obedece aos critérios do que é jornalismo, é simples: não é jornalismo.", disse Eliane Brum em relação à produção noticiosa de hoje.

Brum, bem como muitos outros profissionais da área, apontam que o jornalismo enfrenta um momento delicado, no qual há falta de conteúdos exclusivos e confiáveis nos diversos meios de comunicação, e não só na internet. A saída, segundo os especialistas, é que os veículos invistam em pessoas qualificadas para produzir materiais seguros. Aqueles que se comprometem em aprender sempre mais em cursos para jornalistas e em evoluir suas técnicas devem estar à frente das opções no mercado de trabalho.

Com conhecimentos precisos adquiridos em workshops, congressos e cursos online, este cenário pode ser modificado. É necessário ter recursos para trazer a credibilidade de volta e mostrar à sociedade que ainda é possível produzir notícias de qualidade e com 100% de confiabilidade. Se você quer fazer parte desse processo, considere aprender conceitos interessantes em nosso Curso Online Jornalismo na Atualidade.

jornalismo na atualidade

Jornalismo nas redes sociais

Um curso online como o que oferecemos no Educamundo ensina de maneira abrangente e coerente como a área é importante para a construção e evolução do país, assim como é um primordial instrumento de democracia. Não à toa que vimos crescer muito o interesse popular nos últimos anos, por conta da crise econômica e política no Brasil, pelos conteúdos de revistas, telejornais, portais de notícia na internet e até mesmo programas de rádio, que antes pensávamos estarem obsoletos. 

Além destes, surgiu na última década, uma movimentação gigantesca por meio das famosas redes sociais. Se no início elas eram espaços mais requisitados para criar e/ou manter relacionamentos interpessoais, hoje, tornaram-se os principais meios para promoção e circulação de informação da internet e da comunicação como um todo. O crescimento de mídias como Facebook e Twitter, por exemplo, fizeram com que os veículos de imprensa partissem para uma jornada diferente da vivenciada há 20, 30 ou 50 anos atrás, quando os leitores iam atrás das notícias, e estas, eram produzidas e disseminadas na medida do possível, quando havia total confirmação dos fatos.

Com as redes sociais, o jogo virou: os fatos estão logo ali, na tela do computador ou gadget, 24 horas por dia e sendo atualizados instantaneamente. A verdade é que isso tudo poderia ser a melhor coisa dos últimos tempos, afinal, hoje podemos conhecer o mundo e tudo que acontece nele em questão de segundos. Mas como diria o sociólogo Zygmunt Bauman, "as redes são muito úteis, oferecem serviços muito prazerosos, mas são uma armadilha". O que o maior crítico da pós-modernidade quer dizer é que, apesar de serem uma grande invenção do mundo tecnológico, as redes sociais precisam ser "manuseadas" com responsabilidade e olhar crítico - não é qualquer post que deve ser considerado produto jornalístico, por exemplo.

Isso é reiterado pela jornalista Eliane Brum, já citada por aqui. Segundo ela, a imprensa e a rede social não devem ser consideradas as mesmas coisas, uma não deve ocupar o lugar da outra. Além disso, a comunicadora acredita que a reportagem, quando feita sem critério, seguindo parâmetros das postagens do Facebook (sem um bom lide, pesquisa, checagem, etc), tende a rumar para a irrelevância. Ou seja, assim como qualquer texto na rede social não pode ser considerado conteúdo jornalístico, a imprensa não pode apresentar matérias com o mesmo caráter informal que tais posts.

Não podemos nos esquecer também da grande divulgação de notícias falsas nas redes, o que prejudica a credibilidade do jornalismo atual e que é algo que deve ser combatido, principalmente pelos leitores. Uma das missões que temos nas mídias sociais é ser seletivo quanto às informações disseminadas nelas. Isto vai de encontro com o que Bauman e Brum disseram: é preciso ser responsável e valorizar reportagens criadas sob fundamentos profissionais.

Em um curso de jornalismo online de excelência, você pode conhecer de modo mais aprofundado as transformações da sociedade com a ascensão da tecnologia.

O lado bom das redes sociais para o jornalismo

Em contrapartida, as redes sociais podem e devem ser utilizadas como ferramentas auxiliares às divulgações dos veículos de comunicação. Em nosso curso online você irá perceber como elas são ótimas aliadas para alavancar a audiência de portais de notícias, promover a interação entre leitores e debates importantes para a sociedade.

Como falamos anteriormente, a internet, com os blogs e as redes sociais, deram espaço espaço à sociedade para escreverem suas próprias indagações e opiniões. E ao mesmo tempo que precisamos ter cuidado com tudo isso que lemos por aí, sempre analisando a veracidade e importância, é necessário dar valor à liberdade que a população ganhou com esse advento e às vantagens que isso pode trazer também à comunicação social. 

Ricardo Fotios, diretor de conteúdo do portal UOL, dá um exemplo bacana de um desses benefícios. Ele explica que as redes estão entre os principais recursos para pautar as matérias publicadas em qualquer mídia. Com milhares de brasileiros expondo suas preferências e seus pontos de vista nesses sites, é possível constatar vícios e tendências de comportamento, retirando aquilo que mais interessa aos públicos diversos. Assim, as matérias produzidas conseguem atingir um número maior de pessoas e tratar de temas que realmente estão sendo buscados. 

Não há como falar de jornalismo na atualidade sem discutir a relevância das redes sociais nesse contexto. Cursos online com certificado ajudam bastante na compreensão da transição do jornalismo impresso para o meio digital e ainda acerca da opinião pública na internet. Se você busca um curso online mais completo, que aborde todo o universo da comunicação, sugerimos o aprendizado no Curso Online Comunicação Social‍. Ele explana sobre todas as formas de se comunicar e a importância de cada uma no atual contexto.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros

Um tópico indispensável na grade de qualquer curso para jornalistas é o que aborda o Código de Ética dos Jornalistas. Em vigor desde 1987, tal documento tem como objetivo principal respeitar o direito básico do cidadão à informação, bem como o direito que o jornalista tem de produzir informação, seguindo a legislação do país, as premissas dos Direitos Humanos e a ética da profissão.

Mesmo depois de 20 anos de sua criação, o Código de Ética se mostra valioso para o jornalismo na atualidade. Ele fixa as normas para as condutas profissionais dos jornalistas, sendo as principais:

  • Não promover a censura e denunciar quem a comete.

  • Divulgar informações que sejam de interesse público.

  • Lutar pela liberdade de pensamento e de expressão.

  • Defender o livre exercício da profissão.

  • Respeitar a integridade das fontes e dos colegas de trabalho.

  • Denunciar todas as formas de corrupção.

São inúmeros artigos de extrema importância que podem ser conhecidos em cursos a distância sobre o tema. Além destes, é preciso citar que o código proibe qualquer tipo de discriminação por motivos sociais, econômicos, políticos, religiosos, de gênero, raciais, etc, nos produtos jornalísticos. Portanto, o jornalista deve ter cautela antes de publicar qualquer conteúdo em qualquer veículo que seja. O que muitas redações fazem é contar com o auxílio de um especialista em termos jurídicos, para que nenhum leitor seja ofendido e, consequentemente, a empresa e o jornalista não sejam processados.

Aqui no portal também temos cursos a distância ótimos sobre isso para agregar ao currículo. Um deles é o Curso Online Ética e Cidadania‍, super embasado e com um conteúdo exclusivo para estudantes, profissionais de diversas áreas e o público em geral.

É, o jornalismo na atualidade gera uma discussão complexa e com muitos pontos de vista interessantes. Estenda a leitura deste artigo para os materiais disponíveis em nosso curso de jornalismo online e demais títulos relacionados à área. Ficando por dentro da temática, você conseguirá elevar seu nível de atuação profissional e pode ainda se dar muito bem nas provas da faculdade, que tal?

Afinal, o que se estuda em jornalismo?

  • O início do curso apresenta disciplinas teóricas, generalistas e de conteúdo introdutório, como introdução a filosofia, sociologia, antropologia, português, teorias da comunicação. Depois o aluno tem contato com matérias mais especificas e técnicas como redação, produção radiofônica, produção gráfica, telejornalismo, produção audiovisual, mídias digitais.

Se ficou interessado em nosso Curso Online Jornalismo na Atualidade, faça já sua inscrição no Educamundo, portal de cursos online mais conceituado do mercado. Aqui, os inscritos encontram muitas vantagens, como a praticidade, pois você aprende sem sair de casa e no dia e horário que quiser; a eficiência, conferida pelos conteúdos produzidos por equipes pedagógicas exclusivas; e a economia, afinal, o investimento é de apenas R$ 69,90 e dá acesso aos mais de 1200 cursos do Pacote Master.

Guia da profissão e salários:

  • O que é ser um jornalista? Ser jornalista é ser apto para elaborar e comunicar discursos de interesse público, seja pela escrita ou pela fala. É construir e manter diariamente o intelecto e o senso critico em prontidão para questionar e problematizar o que é pacificamente dado pelas esferas publica e privada.
  • Qual é a função de um jornalista? O jornalista tem a nobre e dificil missão de transformar informação em noticia e isso implica em saber organizar e processar uma série de dados brutos que chegam a ele.
  • Quanto ganha um jornalista? Um jornalista graduado costuma ganhar entre R$1.200 e R$4.000, podendo atingir valores próximos de R$10.000, de acordo com a experiência. Freelancers ganham em média R$3.000.
  • Quanto ganha um jornalista esportivo? Um jornalista esportivo ganha entre R$2.300 a R$3.3200, dependendo da experiencia e do cargo.

O que acha de começar agora a investir em seu futuro? Comente com a gente o que achou de nosso artigo e das dicas de qualificação na área, compartilhe com seus amigos e volte mais vezes. Até uma próxima!