A crise econômica teve um lado bom: separou o joio do trigo. Em meio a tantas demissões e falências, ficou evidente que o mercado de trabalho já bateu o martelo e sabe o que realmente deseja: colaboradores com habilidades e competências diferenciadas. Isso para que em momentos assim, esses profissionais tenham visão analítica e estratégica e, consigam ajudar as organizações a se manterem firmes frente aos percalços e a instabilidade econômica.

Antes, a atenção era voltada para os profissionais focados, formados em ensino superior, que entregavam resultados e faziam um bom trabalho dentro das empresas. Agora, isso não é mais suficiente para manter um profissional bem empregado. Com a crescente necessidade de se adaptar aos avanços tecnológicos, os líderes e chefes querem e precisam de mais em suas equipes.

Com as demissões, foi necessário que os profissionais remanescentes gerissem o acúmulo de funções e buscassem adquirir novos conhecimentos e, dessa forma, conseguissem fazer mais com menos. Mais do que nunca, as competências técnicas tornaram-se obrigatórias e o indivíduo precisa apresentar e ser muito mais do que saber executar.

Uma dica é o crescente número de empresas valorizando o profissional autodidata. Aqui entram aqueles que são capazes de aprender com cursos online, por exemplo. 

Agora, os profissionais devem aprimorar as atribuições que já possuem procurando desenvolver novas competências empresariais. Você sabe quais são os atributos mais valorizados pelas empresas?

Com base nisso, preparamos este artigo para você entender sobre as novas necessidades do mercado de trabalho. Confira a relação dos jovens com a evolução tecnológica, saiba mais sobre o desenvolvimento de competências e como identificá-las para realizar o melhor marketing pessoal.

Confira as novas habilidades e competências exigidas no mercado de trabalho

Como dito antes, junto ao perfil técnico foram somadas as habilidades comportamentais, e isso é refletido em todas as áreas profissionais. Veja:

  • usar a dedução/raciocínio lógico;

  • ser capaz de aprender sozinho;

  • resolver os problemas complicados;

  • equilibrar o senso crítico e olhar sobre diferentes perspectivas;

  • criar alternativas criativas;

  • liderar pessoas;

  • alcançar os objetivos em equipe;

  • gerir as próprias emoções;

  • analisar dados e tomar decisões;

  • ter flexibilidade cognitiva;

  • motivar os colaboradores e saber como desenvolver o trabalho em equipe;

  • integrar o próprio conhecimento e relacionar a vários outros assuntos.

A importância dos jovens no mercado de trabalho para a multidisciplinaridade

Segundo o portal G1, com dados revelados pelo IBGE (Instituto Brasileira de Geografia e Estatística), cerca de 11 milhões de jovens entre 15 e 29 anos estão fora do mercado de trabalho. Pior ainda é que eles também não estão matriculados em nenhuma escola ou ensino superior.

A pesquisa também revela que entre os principais motivos para eles não estudarem estão: a falta de dinheiro, o transporte, o material escolar ou ter que cuidar dos filhos.

Por causa disso, recomendamos que os jovens realizem os nossos cursos online com certificado. O melhor é que investindo uma vez ao ano, não somente os jovens, mas você também não paga mensalidade ou materiais extras. Sem dizer que ambos casos podem estudar quando e da forma que desejar, economizando com transporte e gerindo o seu próprio tempo de estudos! Olha que máximo!

Como desenvolver as competências empresariais?

Como dito antes, o mercado de trabalho valoriza profissionais com capacidade de lidar com o excesso de responsabilidades, que sejam inovadores, capazes de gerenciar pessoas e que saibam como desenvolver o trabalho em equipe e com excelência saiba mais ao ler este artigo:"Como desenvolver o trabalho em equipe e motivar os colaboradores?" Além disso, eles também precisam ser organizados, respeitando as opiniões divergentes.

Para aprimorar e adquirir essas habilidades e competências, o indivíduo deve buscar conhecimentos (cursos, livros, palestras) nas áreas de administração do tempo, organização, liderança e gestão de pessoas, dentre outros.

Na proporção em que você tiver contato e se aprofundar sobre esses assuntos, vai avaliar a sua forma de atuar e encontrar pontos a serem melhorados.

Da mesma forma, as empresas também desempenham um papel importante para o desenvolvimento de pessoas, principalmente reduzindo o turnover entre o bom alinhamento entre líderes x chefes. Entenda mais lendo este artigo: "Líderes x chefes: saiba o que os diferenciam no ambiente empresarial". 

O capital humano é um ativo importante dentro da organização, por isso é preciso que você aprenda sobre isso ao ler este artigo: "Capital humano: entenda o que é e como gerir essa riqueza nas empresas". 

Partindo desse princípio, a empresa deve trabalhar para desenvolver os seus colaboradores e leia este artigo e aprofunde-se mais: Turnover: como diminuir os impactos da rotatividade em uma empresa do seguinte modo:

  • determinar as necessidades individuais de capacitação;

  • elaborar um plano de desenvolvimento;

  • testar a execução em equipe ou individual;

  • monitorar se as necessidades apresentadas foram solucionadas.

O desenvolvimento pessoal como ferramenta para descobrir as habilidades e competências

O desenvolvimento pessoal consiste em práticas, ações com prazos e objetivos definidos rumo a uma meta.

Ele é um importante aliado quando o profissional precisa se desenvolver em várias competências, em diferentes vertentes.  

A pessoa traça um plano de como está e onde deseja estar em seis meses, por exemplo. Então, ela se programa para os cursos que vai realizar e se dedicar para cada tema.

Muito comum nas empresas para monitorar o desenvolvimento de competências individuais, o planejamento do desenvolvimento pessoal desenha um caminho para que os colaboradores trilhem um rumo em direção ao sucesso profissional. Veja, siga este passo a passo prático e crie o seu:  

  • trace um objetivo específico

  • estabeleça as competências que você precisa para alcançar o seu objetivo;

  • foque nas competências mais evidentes (impacto, urgência, desejo);

  • escolha uma ação (realizar um curso, ler um livro, falar com profissionais mais experientes).

  • estabeleça as pequenas metas diárias, semanais e mensais;

  • monitore as habilidades adquiridas e se o objetivo foi alcançado.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Qual é a importância do marketing pessoal no mercado de trabalho

O marketing pessoal é importante para que o colaborador demonstre a sua capacidade de realizar e entregar valor ao mercado de trabalho. Ele faz isso por suas atitudes, competências, habilidades, comportamentos e imagem. O marketing pessoal é também a forma com que o profissional se expressa, se veste e se apresenta no ambiente organizacional.

Ressaltamos que essa propaganda precisa ser o mais realista possível e o indivíduo nunca deve tentar passar uma imagem de quem nunca foi ou realizou. Com essa ferramenta, o colaborador demonstra a sua capacidade de realizar e entregar valor ao mercado de trabalho. Além disso, o marketing é um método excelente para as empresas evitarem o turnover

Deseja saber mais sobre as habilidades e competências dos jovens no mercado de trabalho? Conheça o nosso Curso Online Gestão de Pessoas e fique por dentro das últimas tendências comportamentais.

O melhor é que, ao inscrever no Pacote Master, você ganha o acesso a mais 1200 cursos online durante um ano. É simples, inscreva-se agora e invista somente R$ 69,90 para estudar quantos cursos online desejar. O documento é opcional e você investe somente se precisar!