A escravidão no Brasil é um tema importantíssimo que permeia as aulas de história, devido ao seu impacto cultural e econômico na história brasileira. Por esse motivo, é tema de diversas provas e concursos, além de ser essencial para compreender o contexto social atual. 

A seguir, iremos explicar um pouco mais sobre esse período e porque o Brasil foi um dos países mais recentes a abolir a escravidão. Confira!

A escravidão no Brasil

Muitos dos problemas sociais que temos hoje têm seus primórdios na forma como a escravidão foi abolida no Brasil e pelo histórico de exploração e preconceito perpetuado durante século. 

Por isso, entender sobre a escravidão no Brasil é fundamental para se discutir política, cultura e estrutura social, a fim de compreender como e porque certas iniciativas conseguirão solucionar alguns dos problemas em nosso país. 

Brasil colônia e o tráfico negreiro

Em 1500, o Brasil foi colonizado por portugueses, que imigraram no país com o objetivo de explorar a terra o máximo possível. Por esse motivo, o Brasil teve grande influência cultural européia durante o período colonial e, uma das práticas da época, era a escravidão. 

Para reduzir custos de mão de obra e otimizar os lucros, os portugueses traziam negros da África, já colonizada pela Europa, para trabalhar na mineração, plantação, e em diversas outras atividades. Essa atividade é conhecida como tráfico negreiro

Entretanto, enquanto Portugal estava lucrando com a exploração dos recursos naturais no Brasil Colônia, a revolução industrial acontecia na Inglaterra. 

Com as máquinas, os ingleses conseguiam produzir em massa e a baixo custo diversos tipos de produtos. Porém, para que esse novo modelo de negócio funcionasse, era preciso aumentar o mercado consumidor. 

Com o fim da escravidão e a obrigação do salário, haveriam mais consumidores, a exportação de produtos ingleses aumentaria, ampliando assim, o potencial econômico do país. 

Além disso, grandes discussões sociais sobre a moralidade por trás da forma como os negros eram tratados começaram a surgir em mesas de bar, jornais e em diversos ambientes sociais, criando assim, um ambiente que cada vez mais exigia o fim da escravidão. 

A abolição da escravatura

Com toda a pressão externa e interna, a abolição da escravatura no Brasil foi acontecendo de forma gradual. Primeiro proibiu-se a entrada de escravos no país, com a lei Eusébio de Queirós.

Depois, crianças nascidas de pais escravos foram libertadas, com a Lei do Vento Livre. Em seguida, a Lei dos Sexagenários, libertando escravos com mais de 60 anos. E, por fim, tivemos a abolição com a Lei Áurea. 

Leia também: Cultura Afro-Brasileira: saiba mais sobre os hábitos e influências

 

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

O que foi a Lei Áurea?

A Lei Áurea, ou também como é nomeada oficialmente, a lei Imperial nº3.353, foi sancionada pela Princesa Isabel no dia 13 de maio de 1888, abolindo de uma vez por todas a escravidão no Brasil de forma legal.

Gostou do nosso conteúdo? Que tal aprender mais com o nosso Curso Online História do Brasil

Aqui no Educamundo oferecemos mais de 1.200 cursos online com certificado opcional para você. 

Inscreva-se em nosso portal, invista R$ 69,90 uma vez ao ano em nosso Pacote Master, e comece a estudar com cursos online hoje mesmo!