Como o professor deve conversar com crianças com Asperger? Como ele deve chamar a atenção delas na sala de aula? O que fazer diante de uma crise? Em resumo, como tornar a escola um local onde esses alunos sintam-se, realmente, acolhidos?

Para ajudá-lo a responder essas e outras questões, criamos o Curso Online Inclusão da Criança com Síndrome de Asperger. Ele oferece um conteúdo completo sobre o tema e ainda conta com certificado opcional.

No texto de hoje, porém, vamos apresentar algumas dicas para você já colocar em prática na escola em que atua. Siga acompanhando.

O papel da escola na aprendizagem das crianças com Asperger

Desde 2017, o número de estudantes com transtorno do espectro autista (TEA), incluindo Asperger, matriculados em escolas regulares aumentou bastante. Já são mais de 100 mil alunos registrados em todo o Brasil nas mais diferentes séries.

Diante desse novo cenário, as escolas precisam se adaptar para oferecer um processo de ensino-aprendizagem acessível a todos. Afinal, cada pessoa, com deficiência ou não, possui sua própria forma de aprender e é isso que deve ser incentivado nos colégios.  

No caso das crianças com Asperger, professores e gestores precisam enxergar o potencial que elas possuem, ajudando-as a desenvolver habilidades sociais e cognitivas.  

Adaptando o ambiente escolar para o aluno com Asperger

A seguir, listamos três pontos básicos que devem ser observados na adaptação do ambiente escolar para receber bem alunos com Asperger.

Trabalhe a interação na sala de aula

Nada de deixar a criança isolada do restante da turma com medo da reação dos outros alunos ou de que ela não consiga se enturmar.

Você, enquanto professor, precisa trabalhar a interação na sala de aula, criando atividades que envolvam todos os estudantes. Porém, não se esqueça de explicar à turma que fulano pode ter reações diferentes dos outros coleguinhas e que é preciso respeitar o jeito e os comportamentos dele.

Também não se esqueça de usar sentenças diretas ao conversar com o estudante com Síndrome de Asperger e sempre demonstrar tranquilidade no processo de comunicação.

Aposte na relação família e escola

A relação família e escola é essencial para o processo de inclusão das crianças com Asperger. Sendo assim, professores e gestores precisam fazer reuniões frequentes com os pais. Desse modo, é possível verificar o que está dando certo e o que precisa ser reformulado com o apoio familiar.

Em alguns casos, também pode ser necessário permitir a presença do pai ou da mãe na sala de aula com os filhos. Isso é importante para a adaptação dos pequenos e evita crises de ansiedade ou raiva.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Invista nas atividades lúdicas

Sair do modelo de educação tradicional é o outro ponto essencial para a escola se adaptar a um cenário de inclusão. Diante disso, as atividades lúdicas surgem como ótimas ferramentas para ajudar no processo de ensino-aprendizagem dos alunos com Asperger.

Por meio de jogos, música e recursos tecnológicos, por exemplo, você consegue atrair a atenção dessas crianças mais facilmente. Além, é claro, de trabalhar o conteúdo de forma diferenciada, de forma a torná-lo mais simples de ser assimilado.

Aqui no portal, temos vários cursos online que tratam do tema, não deixe de conferir!

Exemplos de atividades lúdicas

  • Uso de massinha de modelar para trabalhar a noção de formas e também habilidade de contagem;
  • Utilização de brinquedos do tipo vai e vem para estimular a interação social e as habilidades motoras e visuais;
  • Leitura com livro sensorial;
  • Jogos de videogame para trabalhar a concentração e resolução de problemas variados;
  • Jogos de imitação para desenvolver o contato visual e a percepção do outro;
  • Atividades com música para trabalhar a noção de ritmo;
  • Jogos envolvendo imagens com expressões faciais para estimular o reconhecimento de emoções;
  • Contação de histórias para trabalhar a criatividade.

Caso tenha gostado do artigo de hoje, compartilhe-o nas redes sociais e leve informação para outras pessoas. Também não se esqueça de fazer sua matrícula aqui no portal e melhorar sua qualificação na área da educação. Afinal, somos referência nacional em cursos online com certificado!