O que significa exatamente Síndrome de Asperger? Como ela afeta as pessoas? É um transtorno igual ao autismo? Tem cura? Como crianças com esse problema reagem no ambiente escolar?

Como deu para notar, existem muitas perguntas envolvendo o tema. Por isso, no artigo de hoje, vamos esclarecer suas principais dúvidas sobre o assunto. Porém, caso queira ter acesso a um conteúdo completo, confira o nosso Curso Online Inclusão da Criança com Asperger. Agora, vamos ao texto. Boa leitura!

O que é a Síndrome de Asperger

A Síndrome de Asperger  (S.A.) é um transtorno do desenvolvimento com causas neurobiológicas, ou seja, a criança já nasce com ele, não sendo algo que pode ser curado. Sendo assim, é como se o cérebro da pessoa afetada trabalhasse de forma diferente, o que influencia na forma como ela vai se desenvolver e percorrer todas as fases da vida.   

Esse transtorno foi reconhecido há pouco tempo, figurando nos manuais de saúde apenas a partir de 1992. Especialmente por isso, ainda existem muitas dúvidas sobre o tema, preconceito e falta de informação.

Quais os sintomas de Asperger?

Caracterizada como uma desordem do desenvolvimento, a síndrome provoca desvios em três áreas básicas: interação social, uso da linguagem voltada à comunicação e coordenação motora. Com isso em mente, podemos citar como sintomas de Asperger as seguintes características:

  • fala repetitiva, monótona ou excessivamente formal;
  • falta de contato visual;
  • atenção extremamente focada em temas específicos;
  • dificuldade para entender linguagem corporal;
  • incapacidade de compreender expressões de “senso comum”;
  • movimentos motores descoordenados ou repetitivos;
  • comportamento social inadequado;
  • tendência a discutir sempre em voz alta;
  • dificuldade para criar e manter relações interpessoais;
  • habilidade cognitiva acima da média;
  • dificuldade para ter conversas longas.

Esses sintomas, em geral, começam a ser percebidos pelos pais e professores apenas quando a criança entra fase escolar. Afinal de contas, é nesse período que a interação interpessoal torna-se mais intensa.

Qual a relação entre Transtorno do Espectro Autista e Asperger?

síndrome de asperger

Uma situação comum quando as pessoas escutam falar em Síndrome de Asperger é confundi-la com o autismo clássico, porém os dois possuem diferenças marcantes.

A pessoa com Asperger tem um desenvolvimento cognitivo normal ou acima da média, mas apresenta muita dificuldade para interagir com outras pessoas. Ou seja, seu principal desafio é se adequar ou se adaptar às regras sociais.

No caso do autismo clássico, ele também é um transtorno do desenvolvimento, porém, gera prejuízos bem mais intensos para o indivíduo. Em resumo, ele gera um isolamento social maior, compromete as linguagens falada e escrita e leva a dificuldades cognitivas.

Apesar da distinção médica que existe entre as duas condições, ambas fazem parte do que é chamado de Transtorno do Espectro Autista (TEA). Esta é uma condição mais ampla, que engloba distúrbios neurológicos cujos sintomas envolvem, em específico, a dificuldade de interação social.

Dentro do TEA, a Síndrome de Asperger é entendida como um autismo de nível leve, fazendo com que a pessoa consiga ter uma vida independente e produtiva.

O que é Savantismo?

Savantismo, ou Síndrome de Savant, é um distúrbio neurológico que leva as pessoas a terem uma memória extraordinária e um alto nível de desenvolvimento em áreas específicas. Intitulados de gênios, esses indivíduos, em contrapartida,  apresentam problemas graves de comunicação e de desenvolvimento social.

Em geral, o Savantismo ocorre em pessoas que são diagnosticadas dentro do Transtorno do Espectro Autista, porém também pode ocorrer na população em geral. Mesmo assim, a síndrome é muito rara e, apesar dos “pontos positivos”, muitas pessoas que têm o problema que não conseguem ter uma vida funcional e autônoma.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Asperger na escola: como lidar?

Como mencionamos anteriormente, os problemas relacionados à Síndrome de Asperger começam a ser notados durante a fase escolar.

Sendo assim, o professor tem um papel fundamental nesse processo. Tanto no que se refere a perceber alguma alteração comportamental e comunicar aos pais, quanto na questão de auxiliar o desenvolvimento e a aprendizagem dos estudantes.

De forma geral, no entanto, a pessoa com Asperger na escola não passa por problemas tão intensos, podendo concluir os estudos básicos, entrar na faculdade e no mercado de trabalho.

Isso não quer dizer, porém, que a escola não precise fazer adaptações para receber bem esses alunos.

O trabalho de inclusão

Pelo fato da criança com Asperger ter dificuldades para se relacionar, é importante que o professor e a equipe de gestão trabalhem a inclusão dela na rotina da classe e com as outras crianças. Isso é essencial para evitar o isolamento.

A capacitação profissional

Capacitar professores, gestores e toda a equipe do colégio para atender crianças com necessidades especiais é muito importante. Você que está lendo este artigo, por exemplo, está ampliando os conhecimentos que possui e poderá lidar melhor com os estudantes que têm Asperger.

Contudo, isto é apenas um primeiro passo. É importante realizar cursos sobre educação inclusiva, compreender o que são transtornos de aprendizagem, o que são deficiências, entre outras coisas. Tudo isso você pode conferir facilmente aqui na nossa plataforma, que possui diversos cursos online com certificado.

A adaptação curricular

Adaptar as atividades, o processo avaliativo e a forma de abordagem dos conteúdos pode ser necessário para atender às necessidades específicas do aluno com Síndrome de Asperger. Isso ajuda o processo de ensino-aprendizagem a ser mais efetivo.

O momento de lidar com o preconceito

Quando a equipe do colégio não tem tanta consciência do que é ter Asperger, o aluno pode não ser inserido de forma adequada no cotidiano acadêmico. Isso faz com que ele seja visto como alguém estranho, o que tende a resultar em preconceito ou bullying.

Depois de acompanhar tudo o que explicamos ao longo do texto, temos certeza que será mais fácil receber e ensinar crianças com Asperger. Porém, como explicamos, o conhecimento não para por aqui. Por isso, não deixe de se qualificar com os cursos online da plataforma.

Por apenas R$ 69,90 ao ano, sem mensalidades, é possível ter acesso a todos os conteúdos do Pacote Master. São mais de 1.200 cursos para você se capacitar em diferentes áreas, incluindo Educação. Sendo assim, não perca tempo e inscreva-se agora.

Também não se esqueça de compartilhar este post nas redes sociais com seus amigos e colegas de trabalho. Caso tenha mais alguma dúvida sobre o assunto, escreva nos comentários. Até breve!