Por processos produtivos entende-se quando a matéria-prima/insumo (entrada) passa por uma transformação e gera um bem ou serviço (output). Esse processo é realizado nos níveis táticos, estratégicos e operacionais e envolve todas as áreas de uma organização.

Neste artigo você vai entender como os processos produtivos se relacionam com os estoques e são capazes de otimizar a cadeia de abastecimento de uma empresa!

Como funcionam os processos produtivos?

Os processos produtivos acontecem quando uma empresa identifica e mapeia todos os procedimentos que uma organização realiza de modo a planejar a padronização das tarefas que os colaboradores estão envolvidos. Esse processo tem como os principais objetivos: medir a eficiência e a eficácia de todas as etapas de um negócio, e também:

  • melhorar a capacidade de antecipar e agir conforme as mudanças no mercado;

  • reduzir o ciclo da produção;

  • aumentar o nível de qualidade do trabalho realizado;

  • gerar valor para os stakeholders;

  • possibilitar a análise por indicadores de desempenho;

  • definir os melhores preços;

  • minimizar os custos operacionais;

  • otimizar os recursos disponíveis;

  • estabelecer os objetivos logísticos;

  • definir melhores estratégias logísticas.

Quais são os tipos de estoque?

Os tipos de estoque são partes do cenário da administração de determinado negócio que são: estoque por antecipação, estoque consignado, estoque de contigência, estoque inativo, estoque máximo, estoque médio, estoque mínimo, estoque isolador, estoque regulador, estoque de ciclo, estoque de trânsito e estoque de fonte. Continue a leitura que logo mais explicaremos sobre cada um deles.

Para tanto, gerir um estoque que atenda a uma demanda de mercado cada vez mais exigente requer que a empresa conheça o objetivo da logística e identifique a melhor forma de alocar recursos e produtos acabados.

O estoque é tudo o que a empresa armazena ou aloca para depois ser comercializado. No entanto, cada organização necessita de um tipo de estoque a fim de atender a necessidade de sua demanda de mercado.

Será que manter o estoque baixo é a solução para evitar os custos logísticos? Será que os estoques elevados são ideais para você conseguir os melhores preços com os fornecedores? Confira mais detalhes sobre os de tipos de estoque e veja qual identifica com o seu negócio e produto que você comercializa:

Estoque por antecipação

O estoque por antecipação é aquele reservatório que atende a datas específicas. Por exemplo, épocas de Natal vende-se panetones; Páscoa vendam-se ovos de chocolates. Nesse caso, a empresa compra as mercadorias para suprir as carências de uma demanda de mercado.

Estoque consignado

O estoque consignado é uma provisão de itens tipo empréstimo. É mais uma estratégia do fornecedor que cede a mercadoria que é mantida no comércio, mas a propriedade continua sendo da empresa que fabricou ou forneceu. É resultado do lojista ter um bom relacionamento com os fornecedores.

Estoque de contingência

O estoque de contigência é o armazenamento para cobrir eventuais falhas operacionais na empresa.

Estoque inativo

O estoque inativo está relacionado aqueles itens que não tiveram saída em um período. Eles também são chamados de produtos não vendidos. Cada segmento deve avaliar e estabelecer esse prazo conforme o produto que comercializa.

Estoque máximo

O estoque máximo é a maior margem permitida que determinado produto pode ser armazenado em um prazo definido até ser realizado uma nova compra. Isso é muito válido quando um preço de compra é baixo em certa temporada e a empresa decide abastecer o estoque.

Estoque médio

O estoque médio é o valor que corresponde à metade da quantidade líquida mais o volume de segurança. Ele deve ser monitorado constantemente.

Estoque mínimo

O estoque mínimo é a menor reserva que a empresa estabelece para o produto. Assim que esse valor for atingido a empresa ou o departamento responsável realiza uma nova compra.

Estoque isolador

O estoque isolador é o acúmulo de mercadorias para suprir uma demanda excessiva em menos tempo possível. Para os casos em que o fornecedor atrasar a entrega, existe um estoque de proteção para suprir as necessidades do momento. Isso, manter o estoque em dia é uma atitude que deixa o cliente satisfeito: segredos desvendados para você conquistar esse prêmio.

Estoque regulador

O estoque regulador é quando uma empresa possui diversas filiais e uma delas recebe uma quantidade extra de mercadorias para atender às demandas inesperadas.

Estoque de ciclo

O estoque de ciclo é quando empresa comercializa várias categorias de produtos, mas só pode fabricar um por vez. Então ela se programa o ciclo produtivo e realiza o planejamento de estoque. Ela sempre tem que visar a demanda e o faturamento da empresa.

Estoque em trânsito

O estoque em trânsito é aquele volume de itens que a empresa já fez o pedido de compra e o produto está em posse da transportadora que está a caminho do local. Ele é bom porque o setor financeiro já é informado sobre a contas a pagar a caminho. Por outro lado, a empresa não pode considerar 100% que esse produto está disponível, sendo que pode ocorrer eventuais falhas durante o percurso.

Estoque de fonte

O estoque na fonte é aquele reservatório de lojas virtuais em que um intermediário (dropshipping) recebe a ordem de compra (cliente) e a encaminha para o fornecedor entregar o produto.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

O que são custos operacionais?

Os custos operacionais são todas as despesas fixas e variáveis para manter a empresa em funcionamento. Eles estão relacionados aos processos de contratação de mão de obra, matérias-primas/insumos, controles produtivos, armazenagens de mercadorias e a cadeia de abastecimento. O preço do seu bem ou serviço deve cobrir os seus custos operacionais.

Ele está relacionado a quanto que uma empresa vende para cobrir os gastos de funcionamento e manter a lucratividade da operação. Ao entender esse conceito você consegue estabelecer preços mais justos e competitivos e deixar o seu cliente satisfeito.

Entenda como o giro de mercadorias pode otimizar o armazenamento

O giro de mercadorias é importante para a empresa analisar se o estoque está parado e comprometendo o capital de giro ou se ele está tendo uma boa rotatividade e gerando receitas em uma organização.

Além disso, evite o excesso de estoque, pois ele gera custo de armazenamento e conservação, e riscos de sofrer avarias ou quebras durante as manipulações entre o depósito e o local de venda.

Por isso, o giro de mercadoria é importante para garantir que o estoque disponível esteja dentro da previsão da demanda e atenda às necessidades dos clientes.

Entendemos que os processos produtivos são um aglomerado de análises da cadeia produtiva e de abastecimento que envolvem os estoques, os custos operacionais e que o giro de mercadoria otimizam o gerenciamento de estoque aumentando as receitas de uma organização.

Gostou do nosso conteúdo sobre os processos produtivos? Isso é só a ponta do iceberg do arsenal de conhecimentos que os nossos cursos online proporcionam a todos os sedentos por aprender e crescer cada vez mais.

Temos inclusive, o Curso Online Gestão da Cadeia de Suprimentos em que destrinchamos e aprofundamos todos os conceitos dos processos produtivos. Além disso, você terá acesso a mais de 1.200 cursos online com certificado (opcional e conforme contratação prévia).

Inscreva-se no portal Educamundo e invista apenas R$ 69,90, tenha acesso às aulas e avalie os seus conhecimentos sem pagar nada a mais por isso! Seja mais um de 200 mil alunos satisfeitos e comprove você também a qualidade dos cursos!