Se tornar perito judicial tem sido uma alternativa interessante para muitos profissionais que buscam uma melhor remuneração, menos pressão no trabalho e reconhecimento profissional.

Com a publicação do novo CPC em 2015 e a modernização da lei processual, a atuação deste profissional ganhou ainda mais destaque e importância dentro do processo.

Entretanto, apesar da remuneração atrativa e dos demais benefícios oferecidos, ainda faltam pessoas capacitadas para trabalhar como perito, principalmente nas áreas mais afastadas da capital.

Além disso, a falta de conhecimento para atuar nesta área é um dos obstáculos que impedem os interessados de trabalhar como perito judicial.

Por isso o Educamundo – maior portal de cursos online com certificado do país – criou um material incrível denominado manual do perito, com dicas e informações úteis para auxiliá-los neste objetivo.

Continue lendo que explicaremos mais a seguir.

Manual do perito: qual a importância da perícia no novo CPC?

Antes de 2015, a lei responsável por reger os processos no país, era uma norma datada de 1973.

Com o objetivo de modernizar os procedimentos processuais e adaptar tais ritos a nova realidade, dando mais celeridade e diminuindo a burocracia procedimental, que esta lei passou por uma reformulação.

Essa reformulação resultou na publicação da lei ordinária nº 13.105, de março de 2015, batizada como novo CPC.

A perícia no novo CPC ganhou destaque e algumas mudanças, como uma maior transparência para a indicação de peritos e a importância da prova técnica dentro do processo.

Por isso, atualmente, sempre que a prova do fato depender de conhecimento técnico ou científico de uma área em específico, será necessário a assistência de um profissional qualificado (perito ou assistente técnico), veja o que diz o artigo 156 do Código de Processo Civil:

Art. 156. O juiz será assistido por perito quando a prova do fato depender de conhecimento técnico ou científico.

Quais as diferenças entre perito e assistente técnico?

Perito judicial é aquele profissional que possui formação técnica em alguma área do conhecimento e que é convocado pelo juiz para provar algum fato dentro do processo. O assistente técnico também é um profissional com formação técnica, só que este é convidado pela parte para acompanhar o trabalho do perito.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Tipos de perícia, perícias judiciais e extrajudiciais, assistentes técnicos, conceito de perícia…

Quais são os conhecimentos necessários para um profissional atuar como perito ou assistente técnico?

Apesar do conhecimento técnico ser indispensável, para se tornar um perito judicial é preciso conhecer alguns detalhes sobre processos e perícias, dentre os principais, podemos citar os seguintes:

  1. o que é um perito judicial?

  2. Tipos de perícia;

  3. diferenças entre as perícias judiciais e extrajudiciais;

  4. quais os requisitos para se tornar um perito judicial?

  5. quanto ganha um perito judicial?

  6. O que faz um perito judicial;

  7. é preciso fazer concurso para ser perito?

  8. O que faz um assistente técnico?

Todos esses assuntos serão explicados em um ebook bem completo preparado pelo setor pedagógico do Educamundo e que pode ser baixado pelo botão abaixo.

Vale reforçar que este material foi elaborado com base em nosso Curso Online Perícia Judicial, um dos cursos online de maior destaque no portal. Faça o download e aprofunde-se neste tema!
 

E-book Perícia Judicial