ensino de Matemática sempre foi um desafio. Como driblar as famosas frases “eu odeio Matemática” e “eu não entendo Matemática”? Contas, regras e problemas de Matemática são o bicho-papão. Diga, professor, não é assim? 

Bem, não precisa ser!   

Quebrar os paradigmas em relação à disciplina e encontrar alternativas aos moldes tradicionais de ensino não é tão complicado.  Tudo o que você precisa saber é como incrementar as aulas, sobretudo agora, em que é preciso disponibilizar atividades online devido à parada escolar por causa da pandemia.  

Acredite, não é difícil atrair a atenção dos alunos e encantá-los com essa disciplina que é essencial em vários aspectos da vida.  

A metodologia é abordada em nosso Curso Online Metodologia do Ensino da Matemática e as dicas para aulas incríveis e criativas são mostradas neste post, que traz, inclusive conceitos como gamificação e dicas sobre tipos de jogos no ensino da Matemática

Esse curso, aliás, é uma das ótimas opções para sua qualificação e para ajudar em processos como atribuição de aulas, designação, mudança de nível etc.  

Vamos às dicas? Continue com a leitura! 

Ensino de matemática descomplicado e atrativo: veja dicas 

ensino híbrido, que era uma metodologia indicada para promover uma nova modalidade de ensino e engajar alunos em seu aprendizado, se tornou uma realidade desde que foi preciso estudar online.  

Essa é uma mudança que veio para ficar, pois mesmo após o retorno às aulas, a experiência pode criar uma nova forma de interação entre professores e alunos. Isso proporciona aprendizado também ao professor, que precisa ter uma nova forma de pensar.  

Seja no formato online ou presencial, o primeiro passo é entender as competências específicas de Matemática da BNCC - Base Nacional Comum Curricular e a partir daí começar a criar aulas criativas. Não custa relembrar, não é mesmo? 

Competências específicas de Matemática segundo a BNCC 

Não vamos aprofundar muito neste tópico já que as competências de cada disciplina são amplamente estudadas e debatidas no ambiente pedagógico escolar.  

No entanto, queremos ressaltar que, de modo geral, tanto para o ensino fundamental quanto para o ensino médio se propõe, dentre outras coisas: 

  • o enfrentamento a situações-problema em vários contextos

  • o uso de ferramentas matemáticas, inclusive tecnologias digitais, para modelar e resolver problemas do dia a dia; 

  • o trabalho cooperativo em busca de soluções; 

  • o olhar e a abordagem sobre questões de urgência social, com base em princípios éticos, democráticos, sustentáveis e solidários; 

  • a apresentação de síntese de conclusões, utilizando diferentes registros e linguagens (gráficos, tabelas, esquemas). 

Parece complicado, mas a proposta, em resumo, é relacionar a Matemática ao cotidiano do aluno e a situações reais, além de promover mais reflexão e menos memorização.  

Além disso, não se pode deixar de lado elementos como interdisciplinaridade, gamificação e tipos de metodologias ativas – componentes riquíssimos para transformar aulas em um atrativo para alunos.  

Veja a seguir algumas dicas para guiar suas aulas e envolver seus alunos.  

Problemas de Matemática no cotidiano do aluno 

Quando se coloca o problema/atividade em uma situação real há maiores chances de o aluno aprender mais. Situações cotidianas o fazem criar o hábito de pensar em Matemática.  

Ele pode ser instigado a pensar quantos litros de água consome diariamente e quantos gastaria se não dormisse ou ainda quanto de alimento consome e que parte isso representa no orçamento familiar. Além disso, você pode propor atividades que o envolvam. Veja exemplos a seguir.  

Veja 3 dicas de atividades de matemática criativas: 

  1. Você pode propor a criação de uma receita e trabalhar medidas, por exemplo. Escolha uma receita simples, que seja fácil para eles fazerem. Pode começar a fazê-los raciocinar já na receita. Exemplo: “Para esta receita é preciso de 100 gramas de açúcar, já de farinha, é preciso o triplo dessa medida. No entanto, para que a receita dê certo, precisamos duplicar as medidas da receita.” 

  2. Você também pode propor um trabalho interdisciplinar com educação Física. Exemplo: regras do voleibol e medidas da quadra (área, perímetro...), altura da rede, distância do saque até a rede etc. Outra ideia é pedir um trabalho baseado em resultados de uma Olimpíada, sobre as medidas de desempenho de cada país (baseado nas medalhas).  

  3. Português e Matemática não têm nada a ver, certo? Errado! Você pode dar algumas palavras que tenham quantidades diferentes de uma mesma letra e fazê-los trabalhar porcentagem. Exemplos: qual a porcentagem da letra A em cada palavra? Além de realizarem os cálculos, ainda chegarão a conclusões de proporção, por exemplo: uma palavra de 4 letras tem 1 letra A, então 25% da palavra é de letra A. Em uma palavra de 8 letras seria quanto? E se essa palavra tiver 2 letras A? E assim por diante.  

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Tipos de jogos no ensino da Matemática 

Neste tópico entramos em um campo fértil, já que o professor pode contar com várias ferramentas online. Sites com jogos matemáticos são um exemplo.  

Jogos como dama, xadrez, gamão, banco imobiliário, jogo da vida e demais atividades lúdicas facilitam o ensino da Matemática e o aprimoramento da concentração. 

Instigue os alunos para que pensem em Matemática mesmo em situações de lazer. Exemplo: “Quando você estiver jogando futebol em seu videogame, ao chegar ao final da partida, analise seu desempenho: "qual a proporção de gols que coube a você? Quanto tempo jogou? Se aumentasse o tempo em 20 minutos, quantos gols a mais você faria, proporcionalmente?”.  

Peça um relatório disso. Mesmo que ele não tenha jogado e invente uma partida, precisará pensar e calcular os resultados.  

A capacitação continuada de professores no Educamundo 

A formação continuada é uma necessidade e também uma exigência a professores da rede pública.  

A aquisição de novas competências e a inclusão de uma nova certificação no currículo podem garantir benefícios como mudança de nível e progressão funcional ou serem diferenciais importantes em processos de designação. 

Para ajudar nesses processos, nosso portal tem centenas de cursos online na área da educação e gestão escolar.  

Aqui no portal, todo servidor público pode contar com conteúdos essenciais à sua formação e com uma certificação reconhecida nacionalmente.  

O investimento é de apenas R$ 69,90, feito anualmente e que dá acesso a mais de 1.200 curso online com certificado opcional. Oferecemos cargas horárias que contemplam qualquer necessidade: de 5 a 420 horas.  

Matricule-se agora mesmo e aproveite esses benefícios!

Antes de ir, temos um presente: o ebook "O ensino no mundo digital: tudo que você precisa saber para criar aulas revolucionárias". Basta clicar abaixo para fazer seu download:

E-book Educação digital