Home / Blog / Mercado de Trabalho / 5 carreiras para quem gosta do mercado financeiro
mercado financeiro Mercado de Trabalho

5 carreiras para quem gosta do mercado financeiro

  • Por: Parceiros
  • 29/06/2021

 

Nos últimos anos, os investimentos estão ganhando cada vez mais adeptos no país. Basta olhar para 2020 para ter a confirmação: o número de pessoas físicas cadastradas na Bolsa de Valores aumentou mais de 80%. 

Diante desse cenário, é inegável que o mercado para profissionais também esteja aumentando. Até porque, as pessoas precisam de suporte para fazer as escolhas certas. Sem contar que as instituições financeiras devem analisar o perfil dos clientes antes de conceder crédito. 

Além da alta demanda, os salários costumam ser atraentes e podem superar os R$ 10 mil. Tem interesse nessa área? Então, confira carreiras que você pode seguir!

1 - Trader 

Ao contrário de outras carreiras, o trader é focado em aplicações de curto prazo. Em geral, ele atua de maneira autônoma e com o próprio dinheiro, mas também pode ser contratado para auxiliar outras pessoas. 

As tarefas desse profissional incluem analisar dados, interpretar as oscilações do mercado e prever as próximas movimentações. Ele precisa também conhecer as corretoras que são confiáveis, afinal, as operações envolvem dinheiro. Atualmente, existem plataformas que auxiliam os traders nesse sentido, e de acordo com os especialistas do Trading no Brasil, é importante avaliar as corretoras e conhecer as estratégias apresentadas por experts de quem atua no segmento antes de começar a investir. 

Por se tratar de um nicho bastante imprevisível, a renda do trader pode variar bastante e depende do quanto é investido. Sem contar que pode ter dias sem qualquer lucro.

2 - Analista de crédito

Os analistas de créditos são responsáveis por levantar informações financeiras sobre pessoas ou entidades para que as instituições possam conceder ou não uma linha de crédito. Eles podem, por exemplo, viabilizar a concessão de financiamento imobiliário - um dos produtos bancários que os brasileiros mais utilizam. 

As exigências para seguir nessa área variam, mas, em geral, é necessário ter formação em Economia, Administração ou cursos relacionados. Também é importante saber inglês, já que boa parte das empresas e bancos têm presença internacional. 

Os salários para essa área podem chegar a R$ 7 mil, dependendo das certificações e experiência que o profissional tiver.

3 - Gestor de investimentos 

Como o próprio nome sugere, o gestor de investimentos é quem administra os investimentos dos clientes. Para se destacar na área, é necessário entender as necessidades de cada pessoa para que possa fazer as recomendações certas. 

Na prática, o objetivo do gestor é aproveitar as oportunidades do mercado e superar o rendimento de um benchmark ou acompanhar um indicador. Em geral, é um professor que trabalha em gestoras, ou seja, empresas responsáveis por fundos de investimentos e carteiras administradas.

Para começar a carreira, é preciso obter autorização da Comissão de Valores Imobiliários (CVM), caso contrário, a atuação será ilegal. Os salários para gestores de investimentos também são interessantes e podem chegar a R$ 12 mil. 

4 - Assessor de investimentos 

O assessor é quem orienta os investidores sobre os diversos ativos que existem, tanto de renda fixa quanto de variável. Eles não têm autonomia para escolher pelo clientes, mas, sim, para dar suporte e tirar dúvidas quando necessário. 

Assim como outras áreas financeiras, para seguir nessa área é preciso ter autorização da CVM e obter a certificação da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord). 

No que diz respeito à remuneração, o profissional pode ganhar mais de R$ 19 mil, e é uma das áreas mais aquecidas do mercado, de acordo com o Infomoney.

5 - Economista 

O economista é responsável por dar suporte e informações para outros profissionais do mercado financeiro. Para isso, ele pesquisa e analisa indicadores macroeconômicos, avaliando diversos cenários possíveis. 

Além de entender de economia, é importante saber o que está acontecendo na política e ter bom poder de argumentação. Para seguir na carreira, a graduação de Economia é necessária. Porém, ela pode não ser suficiente para alcançar níveis mais altos que requerem pós-graduação e outros cursos complementares, dependendo da instituição. 

O salário inicial gira em torno de R$ 4 mil, mas pode chegar a R$ 10 mil.

Como se destacar no mercado financeiro?

Como visto, o primeiro passo é identificar qual área deseja seguir, já que cada uma tem as próprias exigências. Se for o caso, você terá que estudar para tirar uma certificação, por exemplo. 

Feito isso, é necessário organizar o currículo, de maneira que destaque as suas competências que podem auxiliar no dia a dia profissional. Lembrando que o mercado financeiro não lida apenas com números, mas também com pessoas e, por esse motivo, é necessário ter um bom relacionamento interpessoal, oratória e poder de persuasão. 

Confira aqui as opções de cursos online para aprimorar o seu currículo e fazer com que você saia na frente da concorrência!

 

Artigos que podem te interessar:

Artigos em Destaque