Na história da arte você estuda o conceito do termo, aprende sobre os diferentes movimentos artísticos que surgiram ao longo do tempo, as linguagens de expressão e descobre como a arte representa a sociedade em aspectos sociopolíticos e até econômicos. 

Você já viu uma apresentação de teatro ou uma exposição com pinturas antigas? Já reparou nos traços de uma escultura bem trabalhada? Tudo isso faz parte daquilo que se entende por arte, mas, afinal, você compreende o significado dessas obras para além do entretenimento?

Ao longo desse post vamos explicar qual a importância de se relacionar arte e educação. Segue com a gente e vem aprender mais sobre o assunto!

Arte e educação: uma conexão necessária

Existe quem veja a arte apenas como algo divertido ou subversivo, porém seu conceito é muito mais amplo. Quem estuda arte aprende questões estéticas, expressão criativa, mas, acima de tudo, descobre como observar o mundo com um olhar crítico que analisa política, sociedade e as transformações de cada época. 

Para que você compreenda melhor todos esses pontos e descubra como é enriquecedor esse conhecimento vamos tratar ao longo do texto sobre:

O que é arte

A arte tem como função expressar a realidade levando em conta a perspectiva de mundo de quem a faz e de quem a observa. Ela pode ser compreendida como uma forma de comunicação que interpreta, questiona e desafia a realidade.

Sendo assim, arte é algo fluído. Na verdade, para o professor em História da Arte da UNICAMP, Jorge Coli, qualquer tentativa de definição clara e estática vai gerar decepção. Isso, pois as expressões artísticas "são contraditórias e divergentes".

Então, quando você ouvir alguém dizer "mas isso não é arte" em um determinado contexto é preciso questionar. Pode não ser uma expressão válida para o observador, mas e o artista? Só é possível fazer uma avaliação completa quando se procurar compreender o conceito que ele queria transmitir.

Linguagens artísticas

Assim como o conceito de arte é algo amplo, as forma como ela se manifesta também o são. Na verdade existem diferentes linguagens artísticas que podem ser divididas em:

  • Artes visuais: aqui se pode incluir pintura, escultura, gravura, fotografia, cinema, grafitagem, videoarte, moda, arquitetura, entre outros;

  • Artes cênicas: são as expressões que envolvem o movimento do corpo e incluem dança e teatro;

  • Literatura: abrange os romances, poemas e outras formas de histórias produzidas em texto;

  • Música: canto e música instrumental.

Elementos fundamentais da linguagem artística

Existem alguns elementos que são fundamentais para a construção das diferentes liguagens artísticas. São eles que fazem uma obra conseguir ser estudada e conceituada como arte. Logo abaixo você visualiza quais são eles de acordo com cada categoria de linguagem:

  • Melodia, harmonia e ritmo: música;

  • Ator, texto, encenação e plateia: artes cênicas;

  • Ponto, linha, forma, plano, superfície, textura e cor: artes visuais;

  • Autor, tempo, espaço, personagem: literatura.

Movimentos artísticos

A partir das linguagens, diversas obras são desenvolvidas e elas recebem influência, em grande parte, da sociedade da época em que são produzidas. Sendo assim, os estilos de pintura, as formas de se expressar, os tipos de peças e os questionamentos dentro da arte variam dependendo do período.

É isso que origina os chamados movimentos artísticos e cria uma linha do tempo da história da arte. Esta pode ser compreendida da seguinte maneira:

  • Arte pré-história: entre 5 milhões a.C. e 5 mil a. C. (você pode querer conferir nosso post Arte rupestre no Brasil: descubra o passado em parques nacionais);

  • Arte egípcia: entre 3.200 a.C. e 1.085 a.C.;

  • Arte grega: entre 1.000 a. C. e 30 d.C.;

  • Arte romana: entre 753 a.C. e 330 d.C.;

  • Arte paleocristã: entre os séculos II e V;

  • Arte bizantina: entre os séculos IV e XV;

  • Renascimento: entre os séculos XIV e XVI;

  • Maneirismo: entre os séculos XVI e XVII;

  • Barroco: entre os séculos XVI e XVIII (você pode querer conferir o nosso artigo Arquitetura barroca no Brasil: descubra locais incríveis para visitar);  

  • Neoclassicismo e Romantismo: entre os séculos XVIII e XIX;

  •  Realismo: entre 1850 e 1900;

  • Impressionismo: entre meados do século XIX e início do século XX;

  • Arte moderna: ocorreu entre meados do século XIX até mais ou menos o ano de 1960, compreendendo os compreende os movimentos de vanguarda;

  • Arte contemporânea: é o movimento atual e inclui os diversos tipos de expressões artísticas.

Se quiser entender melhor cada uma dessas etapas pode conferir o nosso Curso Online História da Arte‍. Com ele você faz seu próprio horário de estudo.

Arte na escola

Até aqui você, provavelmente, já percebeu que a arte sempre se faz presente na sociedade, expressando-se por meio de diferentes linguagens. Mesmo assim muitas pessoas só têm um conhecimento superficial sobre o tema e isso pode ser modificado com o ensino da arte nas escolas.

Atualmente, o Ministério da Educação (MEC) percebe a importância do conhecimento artístico para a formação do cidadão e, por isso, inseriu o conteúdo nos Parâmetros Curriculares Nacionais. Com isso, crianças e adolescente vão poder estudar:

  • Os movimentos artísticos e como eles influenciaram e sofreram influência das diferentes épocas;

  • Os tipos de linguagens;

  • Os principais artistas de cada período;

  • O trabalho com a imaginação e a expressão de sentimentos;

  • As técnicas e os elementos fundamentais da arte, entre outros.

A questão é que a arte tem uma função sociopolítica e ela trabalha no ser humano a sensibilidade, percepção, reflexão e a criatividade. É uma forma de entender o mundo além do óbvio.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Como ensinar arte na escola

O MEC diz que a disciplina deve ser dividida em três eixos: o ensino da história da arte, a apreciação de obras e a produção de trabalhos. Sendo assim, não basta ensinar as técnicas nem somente incentivar a livre expressão.

No cotidiano os educadores podem se utilizar de diferentes ferramentas para trabalhar com as crianças. É possível:

Outro ponto interessante é mostrar que uma obra de arte nem sempre representa o ambiente físico e você consegue inventar cores ou formas criando sua própria interpretação da realidade. 

Comparar os estilos de cada movimento também é outro ponto bacana de ser estudado. Você pode querer conferir nosso artigo Movimentos artísticos: entenda sobre arte moderna e arte contemporânea

Bem, ao longo do post buscamos te mostrar a amplitude das expressões artísticas, assim como a importância de se estudar esses elementos e os trabalhar em sala de aula.

Continue acompanhando o blog do Educamundo para descobrir conteúdos interessantes e confira também nossa página de cursos online.   

Temos diversos programas de educação a distância para você se aperfeiçoar tanto em História da Arte como em diversos outros assuntos. E o melhor é que oferecemos cursos online com certificado (processo opcional, de acordo com as condições de contratação do curso), assim, você tem uma formação reconhecida. 

Gostou do texto? Se inscreva no site e acompanhe novidades sobre os cursos e as novas postagens. Até breve!