Aparência élfica, comportamento falante, atraso mental, sensibilidade a sons e forte afinidade com a música. Estas são algumas das características que compõem o fenótipo de indivíduos com Síndrome de Williams

Este conjunto de sintomas foi identificado pela primeira vez apenas em 1961, por um médico neozelandês, Dr. Williams, daí a origem do nome que intitula a síndrome. 

Menos de 5 em cada 10.000 pessoas são atingidas pelo transtorno, o que confere a ele a classificação de síndrome rara.

O que é Síndrome de Williams e áreas do desenvolvimento alteradas por ela

Síndrome de Williams é uma desordem genética que impacta significativamente o desenvolvimento global do indivíduo, uma vez que decorrente dela ocorrem alterações físicas, cognitivas, comportamentais e fisiológicas.

Esta desordem confere ao indivíduo com Síndrome de Williams características bem específicas. 

Síndrome de Williams: características 

  • Doenças cardíacas;

  • Baixo tônus muscular;

  • Bochechas proeminentes;

  • Narinas antevertidas;

  • Diferentes graus de deficiência mental;

  • Dificuldades cognitivas, especialmente viso-construtivas.

  • Empatia;

  • Disposição em agradar;

  • Desinibição;

  • Tendência para interagir com estranhos;

  • Comportamento falante.

Causas da Síndrome de Williams

Cada gene humano contém em si informações sobre as características de uma pessoa, que vão desde aspectos físicos, como cor de olhos e cabelos, até comportamentais e fisiológicos (produção de proteínas).

O corpo humano possui milhares de genes, que são armazenados nos 46 cromossomos presentes em cada célula. Quando ocorre alterações em qualquer um destes cromossomos, mesmo que pequena, o indivíduo acaba tendo prejuízos significativos. 

As causas da Síndrome de Williams, por exemplo, têm origem justamente em uma pequena alteração cromossômica que resulta na perda de aproximadamente 25 genes. 

Cromossomo 7

No cromossomo 7 está armazenado o gene que contém a informação para a produção de elastina, proteína que promove elasticidade aos tecidos. É devido a uma pequena deleção neste cromossomo que algumas pessoas nascem com Síndrome de Williams. Inclusive, muitas possuem problemas cardíacos justamente pela falta de elasticidade nos tecidos.

Comportamento social contrastante entre indivíduos com Síndrome de Williams e com Autismo

A alteração comportamental é, talvez, o aspecto mais peculiar nesses indivíduos. É devido a ele, aliás, que o transtorno é frequentemente descrito, a grosso modo, como o “oposto do autismo”.

É sabido que pessoas com autismo apresentam diferentes níveis de comprometimento social e comunicativo. 

Tais questões não são um problema para pessoas com a Síndrome de Williams, pelo contrário, há um claro contraste comportamental entre indivíduos portadores de um transtorno e outro. 

Tanto que a Síndrome de Williams é caracterizada como um transtorno que torna os indivíduos bastante extrovertidos e sociáveis. 

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Síndrome da Simpatia: características comportamentais de pessoas com Síndrome de Williams

Dentre os principais comportamentos sociais apresentados por pessoas com Síndrome de Williams estão:

  • Empatia;

  • Disposição em agradar;

  • Desinibição;

  • Tendência para interagir com estranhos;

  • Comportamento falante.

Vale ressaltar, portanto, que a comparação feita entre Autismo e Síndrome de Williams se dá no âmbito comportamental, e ocorre não pela semelhança, mas pelo contraste entre ambos.

O paradoxo que envolve o perfil comunicativo dos indivíduos com Síndrome de Williams

É de se imaginar que por serem pessoas tão comunicativas e sociáveis, os indivíduos com SW tenham boas habilidades sociais. Basta analisar esse transtorno um pouco mais a fundo, contudo, para perceber que não é bem assim. 

Pode parecer um tanto contraditório, mas a verdade é que o excesso de sociabilidade presente na Síndrome de Williams beira a comportamentos sociais inadequados. 

Na infância, isto pode até passar despercebido ou ser considerado engraçado. Mas, com a chegada da idade adulta, acaba gerando isolamento social. 

A tênue linha entre sociabilidade e indiscrição na Síndrome de Williams

Apesar da presença de características como extroversão e comportamento falante, há um claro exagero na manifestação destes traços em pessoas com SW.  

A excessiva simpatia por estranhos, por exemplo, pode resultar em um comportamento muito comum em pessoas com esta síndrome, o de seguir pessoas desconhecidas. 

Durante as conversas também é comum que façam declarações e perguntas inapropriadas ou utilizem muitas frases estereotipadas (jargões).

Síndrome de Williams e Autismo, mais similares do que parece, afinal de contas

Compreende-se portanto que cada um a seu modo, tanto pessoas com autismo quanto com Síndrome de Williams possuem suas dificuldades sociais. Tais dificuldades podem ser opostas em suas manifestações, mas similares em prejuízos. 

Aqui no portal, temos diversos cursos online que ajudam na compreensão do comportamento humano. Todos eles possuem informações importantes para trabalhar com crianças na educação infantil.

O Curso Inclusão da Criança com Síndrome de Williams é um deles, nele você aprenderá mais profundamente o que é Síndrome de Williams. mas temos também sobre Autismo, TOD e outros.

Não deixe de conferir cada um deles. Aproveite e inscreva-se em nossa newsletter para receber as novidades do portal que é referência em cursos online com certificado opcional.