Durante toda a infância e adolescência, aprendemos sobre diversas tarefas a serem feitas todos os dias. 

Responsabilidades como arrumar a cama, ajudar em tarefas domésticas, fazer a lição de casa e cuidar da saúde bucal precisam ser ensinadas desde cedo, quando pequenos. 

Assim, estes hábitos podem se tornar quase que automáticos durante toda a vida. No entanto, é preciso ter em mente que é preciso ter consistência nesta educação. 

Existem algumas maneiras de tornar esse processo mais fácil e também mais proveitoso para ambas as partes. Afinal, não se deve ameaçar as crianças, mas conscientizar e fazer com que de fato entendam a importância de uma saúde bucal de qualidade. 

Continue lendo e descubra como trabalhar a educação em saúde bucal nas escolas e até mesmo dentro de casa. 

Qual a importância da educação em saúde bucal para crianças?

Não é muito difícil encontrar pessoas adultas pesquisando sobre prótese sobre implante dentario ou outros procedimentos que consigam reparar os danos bucais causados ao longo da vida. 

Infelizmente, boa parte desses casos são resultado de maus cuidados bucais. Por isso é tão importante ensinar as crianças e adolescentes a terem uma rotina de cuidados com a sua saúde bucal. 

Quanto antes o entendimento da importância de uma boa higienização e da frequência regular aos consultórios odontológicos, menor será a chance de casos como a implantação de implante dental de emergência devido a doenças como a periodontite. 

É exatamente por isso que estes ensinamentos devem ser ensinados o quanto antes. 

Não é a toa que existem programas desenvolvidos nas escolas com o propósito de incentivar uma saúde bucal de qualidade para crianças e adolescentes. 

Por que falar sobre a saúde bucal nas escolas?

Desde muito cedo, aprendemos a viver em sociedade e também sobre diversas temáticas essenciais para o desenvolvimento humano. 

Principalmente na infância, a escola é um local essencial para descobrir o motivo e assimilar os acontecimentos do nosso cotidiano com tudo o que já aconteceu no mundo. 

Portanto, nada melhor do que aproveitar esse ambiente para ensinar sobre a importância da saúde bucal e como higienizar corretamente os dentinhos, não é mesmo? 

Afinal, qual a melhor forma de implementar a educação em saúde bucal? 

Primeiramente, é preciso entender que essa não é uma iniciativa que pode vir a ser resolvida apenas com uma única palestra. 

É preciso ter consistência e criar soluções atrativas e de fácil entendimento. Afinal, sabemos que crianças e adolescentes ficam entediados com facilidade. 

Utilizar recursos lúdicos e atrativos como teatros, oficinas de pintura e atividades em grupo podem ser uma ótima maneira de prender a atenção dos pequenos. 

O que poderia ser apenas um passo a passo de como escovar os dentes, pode vir a se tornar uma atividade super divertida com fantoches e “bichinhos”, simulando doenças como a cárie ou o tártaro.

Mas lembre-se, a ideia não é amedrontar a criança, mas fazer com que ela entenda o porquê de escovar os dentes com regularidade e a importância de um dentista.

É possível ensinar sobre outros procedimentos como o clareamento dental com moldeira, a fim de mostrar que nem sempre uma consulta é para extrair um dente. 

O dentista pode ser um ótimo aliado

Ao longo de todo o período letivo, é importante levar profissionais da saúde para ensinar como escovar seus dentes e para fazer com que as crianças e adolescentes se familiarizarem com esse profissional. 

Afinal, sabemos que existem muitas pessoas que entram em pânico só de entrar em um consultório.

É fundamental que o papel do dentista seja muito bem explicado. Nada de utilizar chantagens como “se não escovar os dentes, vamos ao dentista”.

Uma vez que o ideal é que se visite uma clínica odontológica uma vez a cada 6 meses desde a infância.

Dessa forma, é possível prevenir diversas doenças como a periodontite - que em casos avançados, há perda parcial ou até mesmo total dos dentes afetados. Para os casos mais graves, é necessário um reparo com lente de contato de dente ou próteses fixas. 

O ensinamento não para na escola

A educação das crianças e adolescentes precisa se estender para todos os locais, principalmente em casa.

Isso porque as maiores referências de uma criança costumam vir de seus pais ou responsáveis. Por isso, é essencial reforçar tudo o que ela aprende em casa. 

Separar momentos das brincadeiras para abordar a higienização e os cuidados bucais é essencial para que a criança entenda o que é preciso ser feito para ter um belo sorriso. 

Além disso, um ótimo incentivo são as escovas e pastas de dente temáticas. Assim, eles irão ficar ainda mais animados para escovar os dentinhos com itens de seu personagem favorito. 

Considerações finais

Neste artigo você descobriu como trabalhar a educação em saúde bucal para as crianças e adolescentes. 

É possível criar um ambiente agradável e tranquilo sem muito esforços. Uma simples folha de sulfite pode se transformar em uma tela para a criação de uma ilustração sobre a importância de uma boa higiene bucal. 

A fim de tornar o ensinamento ainda mais fácil e assertivo, existem algumas plataformas que disponibilizam cursos online sobre a educação em saúde bucal. 

Dessa forma, a diversão e a saúde bucal de qualidade estarão garantidas! 

Texto produzido por Mayara Santos, redatora da empresa Vue Odonto.