Ao longo do último século, as diretrizes da educação mudaram e essas mudanças impulsionaram o início de muitas pesquisas sobre o desenvolvimento e educação infantil, abordando diferentes temas e com incontáveis propostas pedagógicas inovadoras, inclusive, teorias sobre por que e como trabalhar música na educação infantil. Se você levar em conta que a educação básica infantil “tem como a finalidade o desenvolvimento integral da criança até os seis anos de idade, nos aspectos físico, psicológico, intelectual e social, completando a ação da família e da comunidade.”, segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB/96), Art. 29, fica evidente a consciência sobre a importância da música na educação infantil, afinal, a música faz parte do mundo.

A música está inserida na educação por ser parte fundamental do ser humano, suas expressões e vivências. Os fatos históricos comprovam, por pinturas primitivas, que antes mesmo de haver linguagens e idiomas, os povos antigos já se comunicavam através de códigos sonoros. O que não é difícil imaginar, já que, biologicamente, a música está presente desde muito cedo e sendo parte do processo de aprendizagem do ser humano. Segundo pesquisas científicas, entre 4 e 6 meses de gestação o feto já tem sua audição formada e consegue ouvir sons de dentro da barriga da mãe. No artigo "Experiência auditiva no meio intra-uterino", Patrícia Oliveira Nunes diz: “Se o feto ouve as vozes e os ruídos ambientais, parece também que pode memorizar algumas informações”, um indício de um dos processos cerebrais que a música provoca, a memorização. Já parou para pensar que talvez o bebê que emite sons, mesmo nos primeiros dias de vida, esteja de certa maneira "falando" o que ouviu enquanto ainda era feto? E, pensando dessa maneira, o que mais a música poderia fazer de positivo no processo de desenvolvimento de uma criança?

Não se preocupe, no artigo abaixo serão apontados outros benefícios que a música traz. Continue sua leitura e lembre-se, para aprofundar seus conhecimentos sobre o tema conheça o Curso Online Música na Educação Infantil‍. No Educamundo você tem a opção de cursos online com certificado, para aprimorar suas qualificações de onde você estiver.

Música na educação infantil e o conceito nacional de educação: liberdade, diversidade e valor

Antes dos tópicos seguintes, o conceito nacional de educação deve estar claro para você. Assim, a lei das diretrizes para a educação infantil (LDB 9394/96) fará mais sentido, tanto que é possível compreender a necessidade da existência de pluralidade na educação infantil, por exemplo.

Entende-se por educação o sistema onde todos os estímulos que afetam e permeiam uma pessoa de maneira a impulsionar seu desenvolvimento cognitivo e físico, possibilitam evolução e sua atuação na sociedade. Ou seja, tudo o que influencia uma pessoa e traz crescimento, faz parte do processo de educar. Segundo a LDB 9394/96, citada anteriormente, a educação nacional baseia-se no Art. 2º: “A educação, dever da família e do Estado, inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.” e no Art. 3º, que enumera os princípios de como deve ser ministrado o ensino nacional.

Música na educação infantil

Pensadores e pesquisadores explicam o processo e o conceito de educação há anos, como mostra o artigo “Evolução histórica do conceito de educação e os objetivos constitucionais da educação brasileira” de Carlos Eduardo Souza Vianna. No seguinte trecho ele enfatiza a ideia da educação: "A Educação, em sentido amplo, representa tudo aquilo que pode ser feito para desenvolver o ser humano e, no sentido estrito, representa a instrução e o desenvolvimento de competências e habilidades.", e conforme o artigo se estende ele contextualiza na história como o termo foi se desenvolvendo. 

Dentre todas as pesquisas e teorias, uma coisa se destaca aqui para entender como o curso de musicalização infantil é um aspecto importantíssimo na primeira infância: o processo de educação precisa de liberdade, diversidade e agregar valor para acontecer. A música coloca a criança em contato com a liberdade de experimentar sem moldes, pois na relação entre a criança e a música não há regras a serem seguidas e, o que mais valoriza essa relação é que a música é uma fonte de conhecimento poderosa. Por meio da musicalidade, a criança acessa inúmeras facetas do mundo, interage e aprende com elas.

Principais características da educação infantil

No documento oficial “Política Nacional de Educação Infantil: pelo direito das crianças de zero à seis anos à Educação”, disponibilizado pelo Ministério da Educação, há todas as informações legais sobre as políticas adotadas na educação infantil. Nesse documento, você pode ver como o conceito de educação se aplica na educação infantil.

A educação infantil institucionalizada é relativamente nova na Constituição (desde 1988), antigamente, as crianças eram educadas e aprendiam em casa até chegar o momento de entrar no ensino fundamental, mas algumas delas frequentavam as pré-escolas para possibilitar que mães e pais pudessem trabalhar fora. Atualmente, as escolas de educação infantil têm como função complementar a educação que a criança recebe em casa com sua família, estando em contato direto com o núcleo familiar, de modo a assegurar que a criança exerça seus direitos de viver, conviver, aprender e ser.

No artigo "A Família e o Desenvolvimento Infantil sob a Ótica da Gestalt-Terapia", aborda-se a questão de como a família interfere no desenvolvimento da criança de 0 à 3 anos, vale a pena se inteirar sobre o assunto, afinal, o grupo familiar estimula a criança desde a gestação e é o seu primeiro contato social. Mas, é inevitável que conforme a criança cresça, as limitações deste grupo apresentem a necessidade de intervenção externa de núcleos educativos mais preparados para estimular o desenvolvimento desta criança.

Quando a criança entra em contato com o meio social, na creche ou pré-escola, as limitações da família são ultrapassadas, somando novas experiências. Se o aprendizado é potencializado e desenvolvido no meio em que a criança vive, de acordo com as características deste ambiente, então, o processo de aprendizado é otimizado quando a criança tem contato com diferentes grupos sociais. Seguindo o mesmo raciocínio, o ensino infantil é integrado, pois respeita o processo de aprendizagem da criança, que não é dotada de conhecimento ao nascer, mas aprende sobre o mundo conforme interage com ele, ou seja, quanto maior é o leque de informações e novos conhecimentos, mais a criança se desenvolve.

É claro que a riqueza de experiências contribui e muito para o desenvolvimento das crianças, mas é essencial que a linguagem utilizada para se comunicar com elas, seja simples e lúdica, que é a forma como elas se expressam e se comunicam. A brincadeira é o modo que a criança descobre o mundo e interage com ele, por meio da brincadeira, ela se depara com questões e aprende a resolver problemas, a se expressar, a socializar, a aprender, a se divertir, etc. Se você ainda tem dúvidas sobre como se comunicar de maneira lúdica, não deixe de ler o artigo Aprenda agora a desenvolver uma aula incrível com atividades lúdicas!‍, nele você tem um guia completo sobre como usar a ludicidade nas suas aulas.

Além de ler o artigo indicado, você pode participar dos cursos online como o de Ludicidade‍. Se você tiver interesse em aprender novos métodos e ampliar seu repertório lúdico, leia o artigo Atividades lúdicas: os benefícios para a mente humana + curso online‍ e conheça o Curso Online Brincadeiras para Recreação Infantil. Com todo esse material de qualidade à sua disposição, agora só depende de você se aprimorar através dos nossos cursos online com certificado.

Sobre a educação nacional: principais diretrizes na educação infantil nacional

Desde o momento em que a educação infantil deixou de ser assunto da família e se tornou assunto da sociedade, com o Estado garantindo o ensino logo no início da primeira infância, métodos e leis foram criadas para direcionarem o ensino infantil. No documento “Diretrizes Nacionais Para a Educação Infantil”, o Ministério da Educação define o currículo educacional infantil nacional como o “conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade.”

Os princípios das propostas pedagógicas estão classificados em três grupos: ético (respeito à autonomia e as características individuais e culturais), político (exercício da cidadania e direito a democracia) e estético (liberdade de expressão, sensibilidade, criatividade e ludicidade nas diversas manifestações artísticas e culturais). Conhecendo esses princípios, fica claro que a linguagem artística faz parte dos pilares da educação infantil, principalmente se você considerar que é o meio de a criança vivenciar experiências diversas e expressar o que ela ainda não sabe verbalizar.

É importante que no planejamento pedagógico o professor introduza as linguagens artísticas, que podem ser trabalhadas de diversas formas, como inserir a musicalização nas atividades. Você pode se aprofundar no assunto pelo curso de musicalização infantil. As diretrizes nacionais apontam que construir novas formas de subjetividade e sociabilidade rompe fronteiras, isso significa que a música pode ser usada como essa finalidade. Trabalhar com música é divertido para as crianças e versátil para o educador, que tem a possibilidade de criar através dela atividades significativas para as crianças.

Se você quer romper as barreiras do seu próprio conhecimento e ser um educador com repertório, que entenda mesmo sobre o universo infantil, o artigo Educação Infantil: saiba o necessário para se profissionalizar na área‍ mostra quais são os primeiros passos para se tornar um bom educador. Você sabia que é possível ampliar suas qualificações profissionais através de cursos online? Se não sabia, entre no Educamundo e conheça os mais de 1.200 cursos online, que são cuidadosa e constantemente atualizados por um departamento pedagógico exclusivo. Além de tudo, lá tem todas as informações sobre o Curso Online Música na Educação Infantil, que você precisa conhecer depois de ler esse artigo.

A música na educação infantil é direito da criança

Até aqui você leu sobre educação, educação infantil e diretrizes da educação infantil resumidos nestas frases:

  • o processo complexo, onde todos os estímulos que geram resultados de crescimento no desenvolvimento da criança fazem parte da educação;

  • a educação infantil é um direito da criança recente e busca ampliar o conhecimento da criança através da união da família e escola, levando em consideração as características de desenvolvimento infantil;

  • o Ministério da Educação disponibiliza o documento de diretrizes e bases das leis nacionais da educação infantil, onde é possível verificar a importância da linguagem artística na educação infantil.

Agora, você entenderá a importância da música na educação infantil através de outro documento, o  Referencial Curricular para a Educação Infantil.

Em agosto de 2008,  foi aprovada a lei Nº11.769 - em complemento à lei 9394/96 - e que traz a obrigatoriedade do ensino da música na educação básica. Essa incorporação na Constituição é benéfica se você pensar que o Brasil é um dos países culturalmente e artisticamente mais ricos do mundo. A educação deve trazer toda essa diversidade para o ensino, a fim de preparar os alunos para conhecer e entender a rica diversidade e cultura do Brasil. Outro ponto positivo desta lei é que os profissionais da música terão mais oportunidades na educação. Entretanto, se você considerar que até hoje há poucas escolas que ensinam música, este ponto fica perdido no meio da situação real do ensino.

No ensino infantil, entretanto, a presença da música é muito mais forte e acessível. A aula de música na educação infantil é mesclada com outras linguagens e funções, pois entende-se que na educação infantil, a música auxilia a criança a desenvolver diferentes aspectos cognitivos e físicos, além do princípio de estética, que é inerente a essa linguagem. Como o referencial curricular para a educação infantil diz que “aprender música significa integrar experiências que envolvem a vivência, a percepção e a reflexão, encaminhando-as para níveis cada vez mais elaborados”, é direito da criança poder explorar esta parte do mundo que é tão presente na sociedade brasileira: a linguagem musical.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

A importância da música na educação infantil

É certo dizer que a experiência musical da criança se inicia durante a gestação. De maneira natural, a criança começa a interagir com os sons que vêm do corpo da mãe, e, ao nascer, ela continua aprendendo a presença musical, através dos sons do cotidiano. Cada pessoa tem uma experiência única do som e música nesse período, mas a progressão e introdução da criança ao universo musical, contribui para que cada vez mais ela descubra como se comunicar através dos sons, mesmo antes da fala, de se expressar. Em outras palavras, as experiência sonoras possibilitam que ao comunicar-se através dos sons, a criança exerça seu direito de cidadania, de ser, de estar e de socializar.

A forma de expressão das crianças é mais contida na primeira infância, pois este é um ponto que faz parte do seu processo de aprendizagem, assim como todas as outras coisas que ela ainda desenvolverá. Por isso, elas ainda não sabem se expressar, nem falar o que pensam e querem. É necessário ter uma sensibilidade aguçada e paciência para se comunicar com elas nesta fase. A aula de música na educação infantil tem grande valor nesse sentido, pois possibilita que a criança acesse e vivencie experiências que a ajudarão na comunicação, na socialização e a expressar o que sente e pensa.

No documento  referencial curricular para a educação infantil isso é destacado no trecho que descreve a música como: “[…] a linguagem que se traduz em formas sonoras capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio da organização e relacionamento expressivo entre o som e o silêncio.”. A música é a linguagem universal que ultrapassa barreiras de comunicação, como o idioma, e consegue comunicar através de suas características a cultura, a mensagem e as emoções de outros povos. Entre outros atribuições do uso da música na educação infantil, ela significa uma ponte com o diverso, com o externo e com o que está longe demais, como outras culturas. Viabilizar o contato da criança com estes outros aspectos do mundo é permitir que ela explore outros pontos de vistas e respeite as diferenças.

Há ainda, outros fatores que aumentam a importância da música na educação infantil, os educadores devem aprender como trabalhar música na educação infantil, de maneira que a ludicidade, que é uma característica inerente à música e ao modo de se comunicar com uma criança, esteja sempre presente na sala de aula. Por meio da musicalização e atividades com música, essa comunicação pode ser mais simples e trazer resultados ainda maiores do que o esperado. 

Não é à toa que desde o momento em que as crianças nascem, as pessoas tendem a ensinar-lhes coisas através de canções e cantigas, como introduzir hábitos e interesses na vivência das crianças. A música na educação infantil ajuda e é uma estratégia divertida de se aplicar. Ao introduzir a criança no universo musical há inúmeros assuntos e abordagens, que tratados de forma coerente, tendem a trazer diversos resultados positivos e o conhecimento progressivo, como estreitar o vínculo entre o conhecimento e a criança de maneira natural. 

A socialização feita em sala de aula com um grupo de crianças torna-se mais divertida e estimulante com música. Elas mostram aos amigos, ensinam e aprendem música como uma atividade prazerosa, o que colabora para vínculos e relações mais profundas e duradouras. No grupo, a gama de novos conhecimentos que as crianças têm de repertório pode ser infinita. Cada uma traz experiências musicais e habituais de casa, que podem ser distintas das dos outros colegas e aumentar a referência de cultura, mesmo entre eles, sem direcionamento do educador.  E, se o educador direcionar as atividades e informações sobre a diversidade cultural no cenário musical brasileiro, o conhecimento da criança tende a se ampliar continuamente e progressivamente mais rápido.

Inúmeras abordagens na aula de música na educação infantil podem ser utilizadas, por exemplo, a construção de instrumentos musicais a partir de materiais recicláveis. A criança acessa a consciência social sobre a relação com o consumo, que atualmente, envolve questões como consumo consciente,  reciclagem, reutilização, coleta do lixo, etc. Quando a criança tem a possibilidade de criar, compreender, compartilhar e ser parte de um grupo que partilha as mesmas ideias, como esta atividade, o desenvolvimento de corpo, mente e emoção simultaneamente é visível, pois este tipo de vivência faz a construção do conhecimento ser mais significativa e memorável.

Benefícios do uso da música na educação infantil

Dentre os efeitos positivos de saber como trabalhar música na educação infantil e os efeitos da música na vida de qualquer pessoa, podemos citar o desenvolvimento dos processos cognitivos como a atenção, a imaginação, a associação e memorização; os reflexos nos aspectos sociais como a interação e desenvolvimento social, o respeito pelas diferenças, o conhecimento de quem é o outro e relacionamentos afetivos. A lista se estende ao exercício da sensibilidade, afetividade, expressão, comunicação, desenvolvimento físico e tantos outros pontos. Para auxiliar você a montar seu plano de aula, na lista abaixo estão enfatizados alguns objetivos educionais, que podem ser alcançados através da musicalização:

·         Reconhecer coisas através das sonoridades e da musicalização;

·         Aprender conceitos novos através da música e sons;

·         Descobrir novas emoções e sensações;

·         Brincar com outras crianças e exercitar a sociabilidade;

·         Dançar e movimentar-se, ampliando seu repertório corporal;

·         Expressar-se e expressar coisas que a criança não sabe descrever em palavras;

·         Melhorar a memória;

·         Exercitar seu imaginário e criatividade.

A música na educação infantil é tão importante, que os aspectos benéficos são múltiplos e incontáveis. Para inserir o curso de musicalização infantil nas escolas é preciso aprender algumas estratégias e se aprimorar neste recurso incrível, que traz benefícios significativos na educação e na vida da criança, possibilitando vivências positivas. Para os educadores este recurso é uma ponte de comunicação com a criança e uma maneira de conseguir mediar os conhecimentos para as crianças divertidamente. Além disso, a música traz benefícios na educação infantil por conseguir atingir diferentes campos de conhecimento e experiência, por conectar a criança com o seu ambiente e aproximá-la do mundo e de outras informações que parecem estar distantes e por ser um recurso que facilita o contato social. 

Agora que você já entendeu como a música surgiu no cenário da educação infantil, por que ela é tão importante e quais são alguns dos benefícios que trazem para o desenvolvimento infantil, chegou a hora de se apropriar do assunto através de outros cursos. No Educamundo, você encontra cursos online, como o Curso Online de Música na Educação Infantil, que tratam do universo infantil. Lá você pode escolher dentre todos os cursos online com certificado, o que melhor atende seus objetivos e contribui para as suas qualificações. Aproveite e faça sua inscrição agora mesmo! Até a próxima.