O Mínimo Produto Viável, também conhecido com o MVP (Minimum Viable Product) é uma estratégia bastante relevante na hora de começar um novo empreendimento. 

A estruturação desse tipo de projeto permite diversas validações iniciais de um modelo de negócio, assim como permitem a otimização mais rápida do produto e evita o gasto desnecessário de recursos. 

No artigo de hoje você vai descobrir na prática o uso do MVP e entender o que precisa para abrir uma empresa. Vamos lá? 

O que é mínimo produto viável?

O mínimo produto viável nada mais é do que a estrutura inicial das principais funcionalidades do serviço oferecido pela sua empresa e a estrutura inicial da operação por trás dele. 

A metodologia se popularizou através do livro Lean Startup, de Eric Ries, considerada por muitos empreendedores como a bíblia do desenvolvimento de startups.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Desenvolvimento de novos negócios

O MVP tem muito destaque em desenvolvimento de novos negócios, principalmente no meio digital. Isso porque sua origem está bastante interligada a tecnologia e desenvolvimento de startups.

No modelo tradicional de criação de novas empresas, há um processo extenso de validação de mercado, incubação do produto, experimentação, testes, desenvolvimento e muito planejamento até que o produto esteja pronto para ir para o mercado. 

Esse tipo de estrutura tem vantagens interessantes, uma vez que apresenta para o consumidor um produto completo. Por outro lado, sua grande desvantagem é que a preparação do empreendimento tem um alto custo inicial e, caso o produto não tenha adesão no mercado, o prejuízo é maior. 

Utilizando a estratégia de MVP, o lançamento do produto acontece simultaneamente ao seu desenvolvimento. Coloca-se o serviço no mercado com as features essenciais para que ele possa funcionar, dando início a operação com pouco. 

À medida que o serviço vai trazendo resultado, otimiza-se e criam-se novas features, baseadas na coleta de dados feitas com os usuários do MVP. 

Esse tipo de estratégia permite um serviço bem desenvolvido a longo prazo, e baixo custo inicial. Porém, por não ir ao mercado de forma completa, pode ter pouca adesão inicial do público consumidor.

Veja também: 10 cursos online para inovar no seu negócio.

O que precisa para abrir uma empresa com um MVP

Com o MVP, os processos para abrir uma empresa são semelhantes do que os produtos que são lançados a partir de métodos mais tradicionais. É preciso de um CNPJ, contrato social, registro e todas as exigências legais para a abertura de uma empresa. 

O que muda entre um modelo e o outro é a abordagem ao consumidor e o nível de recurso aplicado durante a estruturação do novo serviço.

Como começar a empreender do zero

  1. Faça uma pesquisa de mercado para validar seu negócio;

  2. Tenha um plano de vendas e de marketing;

  3. Desenhe objetivos claros para o futuro da sua empresa;

  4. Estruture um planejamento financeiro;

  5. Aproxime-se do seu consumidor;

  6. Otimize sempre o seu negócio.

Como tirar uma ideia do papel

Se você quer saber como tirar uma ideia do papel, é preciso entender que, primeiramente, é necessário criar um sistema de validação. 

É através dele que você irá compreender quais são as features essenciais do seu serviço e se o mercado está pronto para sua ideia. 

Também é preciso muito planejamento e estudo. Por isso, faça cursos online e procure ampliar seus conhecimentos. 

O Curso Online MVP, por exemplo, é uma ótima opção para quem quer tirar sua ideia do papel. 

Investindo R$ 69,90 no Educamundo, você tem acesso a 1200 cursos online com certificado opcional do Pacote Master por um ano. 

Com todas essas dicas, ficou fácil saber como começar seu novo negócio. Compartilhe esse post com seus amigos  e comenta aqui embaixo o que você achou!