Por quantos tipos de games você se interessa? Um, dez, nenhum? Caso a sua resposta seja esta última você está fora do grupo de 75,7 milhões de brasileiros que acessam jogos digitais. E esse setor fatura muito dinheiro todos os anos. Então, quem via o mercado de games apenas como diversão deve saber que essa é uma indústria bem sólida.

No post de hoje, vamos apresentar um panorama geral da área e ajudar você a conhecer opções profissionais para atuar dentro desse campo. Por isso, continue acompanhando a leitura, que o lazer é garantido.

Mercado de games no Brasil

Desde os primeiros Ataris na década de 1970 até os consoles atuais muita coisa mudou no mercado de games. Porém, dos gráficos em 2D para os cenários hiper-realistas, a paixão crescente do público pelos jogos se manteve a mesma.

No Brasil, a estimativa é que esse setor movimentou US$ 1,5 bilhões em 2018, algo em torno de R$ 5 bilhões (dados da Brasil Gamers Market 2018). Por essa razão, a área é extremamente fértil para profissionais e jogadores.

Entre janeiro e dezembro do ano passado, cerca de 40 jogos chegaram ao território nacional. Isso apenas no que diz respeito à criação de jogos de console. Se levarmos em conta as atualizações de produções online, como League of Legends e Hearthstone, os números são bem maiores.

Em 2019, o mercado de games global deve movimentar durante o ano cerca de US$ 150 bilhões. Número bem maior do que o do ano passado que ficou em pouco mais de US$ 134 bilhões. Os dados são da consultoria holandesa Newzoo.  

O faturamento de um desenvolvedor de jogos vem por meio da venda de novos produtos, mas também de pacotes de expansão em games online e acessórios que ajudam no desenvolvimento das partidas. Além disso, a indústria promove eventos — como o Brasil Game Show e a Game XP — e competições.

Sobre a indústria de jogos

A indústria de jogos digitais é composta por uma variedade de empresas. Entre elas estão Sony, Nitendo, Blizzard e Eletronic Arts (EA). Cada uma produz jogos de gêneros diferentes. Alguns dos mais conhecidos são:

  • RPG

Os jogadores podem interpretar personagens. As versões multiplayer e online são chamadas MMORPG.

  • Shooter

São os jogos de tiro.

  • MOBA

Similar ao RPG e MMORPG só que em estilo de arena de batalha e com a presença de vários jogadores online conectados simultaneamente.

  • Puzzle

Têm como foco principal a resolução de enigmas.

  • Educativos

Voltados para a aprendizagem lúdica de assuntos acadêmicos 

  • Simulação

Buscam recriar a experiência da vida real.

  • Esportes

As partidas representam jogos de esportes reais.

  • Plataforma

Envolvem guiar um personagem em um ambiente de plataformas com obstáculos superados por meio de saltos ou tiros.

O consumo desses produtos e serviços é feito por homens e mulheres. Na verdade, elas são maioria, representando mais de 53% dos jogadores. Por conta disso, a indústria de jogos está investindo cada vez mais na representatividade feminina dentro dos games.

Os melhores jogos online

Definir quais são os melhores jogos online é uma tarefa complicada, afinal, isso depende de uma série de fatores, como jogabilidade, arte gráfica e enredo. Mas, neste post, vamos tomar como base os estudos do psicólogo e Ph.D em Comunicação, Nick Yee.

Para ele as pessoas jogam por três razões: interação social, estímulo ao desafio e o desejo de vivenciar uma experiência imersiva. Então, se o game tiver esses componentes, ele será atrativo. Geralmente, essa combinação tripla é vista em jogos do tipo RPG e MOBA.

A partir dessa perspectiva, podemos criar uma lista discriminando os melhores jogos da atualidade.

Jogos online MOBA

  • League of Legends, da Riot Games;

  • Dota 2, da Valve Corporation;

  • Clash Royale, da Supercell;

  • Herous Arena, da uCool;

  • Arena of Valor, da Tecente Games;

  • Overwatch, da Blizzard.

Jogos online RPG

  • Tree of Savior, da IMC Games;

  • Tera Online, da Bluehole Studio;

  • Path of Exile, da Grinding Gear Games;

  • Guild Wars 2, da NCSoft;

  • Mu: Legend, da Webzen;

  • World of Warcraft, da Blizzard.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Profissões relacionadas a games

Chegando até aqui você já conseguiu ter ideia de como é amplo o mercado de jogos digitais, não é mesmo? Então, por que além de se divertir você não investe nele de forma profissional? É isso mesmo. Hoje, existem diversas profissões relacionadas a games com vagas para bons profissionais. Algumas delas são:

Game Designer

Um game designer trabalha com toda a criação dos jogos, isso desde a construção do enredo até detalhes referente à sonorização e programação lógica. Caso você queira se dedicar a essa área.

Para essa área há ainda formação específica em nível superior.

Programador

É o responsável pela engenharia de software e a pessoa que entende em profundidade da parte de lógica de programação. É ela que vai fazer o jogo realmente funcionar.

Animador

Esse é o profissional da área de desenho. É ele que vai trabalhar com a parte de modelagem, captura de movimentos e todos os detalhes da criação dos personagens.

Instrutor de Games

O instrutor é o técnico dos eSports. Ou seja, ele vai treinar os jogadores profissionais de videogames. Se quiser seguir carreira na área é essencial ter muita experiência com games.

Supervisor de Produtos

É a pessoa responsável por observar o mercado e ver que tipos de produtos estão em alta e repassar para os desenvolvedores.

Curiosidade: quer passar o dia inteiro só jogando? Então, seja um Tester. A profissão tem por objetivo testar os jogos antes de eles chegarem ao mercado. Assim, você vai observar a funcionalidade dos games, verificando sons, gráficos e possíveis bugs. Irado, não é mesmo?

A indústria de jogos é um dos maiores mercados de entretenimento mundial. São milhões de pessoas consumindo e atuando dentro desse cenário em ascensão. E você, que relação possui com os videogames? Comente aqui embaixo qual seu jogo favorito e o que você acha de trabalhar na área.