Em sua rotina, quantas vezes por dia você tem contato com o mundo digital? Aqui, incluímos mandar mensagem pelo celular, pesquisar algo no computador ou mesmo acessar um vídeo de receitas. De fato, a informática e a internet estão muito presentes em nossa vida e, nesse cenário, cresce a importância da chamada educação digital.

Ao longo do texto, vamos trazer informações essenciais sobre este tema e explicar por que ele é assim tão necessário dentro da sociedade. Porém, caso queira estudar o assunto de forma aprofundada, vale a pena conferir nosso Curso Online Educação Digital. Agora, vamos ao artigo?  

A educação digital no século XXI

Podemos dizer que a educação digital começou a ganhar forma no mundo a partir do começo dos anos 2000, portanto na virada do século. Isso ocorreu junto com o boom da internet banda larga, dos aparelhos celulares, do crescimento das redes sociais e do acesso aos computadores.

Quanto mais a tecnologia digital se fazia presente na rotina da sociedade, mais modificações ela causava em diferentes áreas e a educação não fugiu disso.

Afinal, as pessoas não se contentam mais em ficar sentadas de forma passiva enquanto escutam o professor dar uma explicação. Elas querem participar da construção do conhecimento e estão em busca de aulas dinâmicas, principalmente as crianças e os adolescentes.  

Portanto, é essencial estar atento a esse novo cenário educacional para prender a atenção dos estudantes e aproveitar todos os benefícios que os recursos tecnológicos proporcionam.

O conceito de educação digital no Brasil

A educação digital no Brasil vem se desenvolvendo de forma constante. Tanto que o Ministério da Educação (MEC) oferece um programa de especialização na área para os professores e cuida da distribuição de tablets para alunos na rede pública. Ao mesmo tempo, também realiza ações destinadas à inclusão digital nas regiões mais carentes.

No infográfico abaixo, você consegue acompanhar alguns dos principais dados da educação digital no país:

Contudo, em muitos casos, esses processos trazem modificações superficiais, sem levar grandes inovações para a sala de aula. Afinal, é preciso não apenas fazer uso de recursos técnicos, mas remodelar as metodologias empregadas na prática de ensino-aprendizagem.

O objetivo é acompanhar o cenário hiperconectado dos jovens, despertando neles o desejo por aprender.

A relação entre ensino e tecnologia

Muitos professores ainda ficam em dúvida sobre como incluir a tecnologia na prática pedagógica. Dessa forma, acabam mantendo rotinas e comportamentos de décadas atrás ou subutilizando equipamentos como tablets, computadores e projetores.

Na realidade, como mencionamos no tópico anterior, os recursos técnicos são apenas parte do processo educacional. O mais importante é saber como aproveitar a internet e a informática dentro e fora da sala de aula. Sendo assim, você pode fazer uso de:

  • jogos digitais para trabalhar conteúdos como história ou geografia;
  • videoconferência para tirar dúvidas pontuais;
  • pesquisas na internet para complementar um conteúdo apresentado em sala;
  • aplicativos para acompanhar o rendimento dos alunos;
  • vídeos criados pelos estudantes para substituir a apresentação de algum trabalho.

A importância da tecnologia nas escolas       

É possível dizer que a tecnologia nas escolas é essencial na sociedade do século XXI. Isso porque nas instituições de ensino está a nova geração, um grupo que acompanha de perto todas as mudanças digitais e que não se contenta com a postura rígida de métodos expositivos tradicionais.

Dessa maneira, para atrair e engajar esses jovens é necessário que o professor fale a língua deles e os coloque como agentes ativos do processo de aprendizagem. Do contrário, o rendimento acadêmico tende a cair e a evasão aumentar, principalmente dentro das universidades.  

Tecnologia e educação inclusiva

A tecnologia também possui um forte impacto na educação inclusiva, pois, com a ajuda dos equipamentos digitais, é possível personalizar o processo de ensino. Assim, ele se ajusta às diferentes necessidades de cada aluno. Isso é uma revolução e quebra diversas barreiras, dando uma oportunidade de aprendizado igualitária para todos.

Afinal, o estudante com deficiência visual pode realizar uma atividade fazendo uso de um software de leitura de tela. Já outro aluno com dificuldade motora para escrever pode superar tal dificuldade com um teclado adaptado. E esses são apenas alguns exemplos de como tecnologia e educação inclusiva andam de mãos dadas.

Caso queira entender melhor essa relação, vale a pena conferir nosso Curso Online Tecnologia Assistiva. Ele traz um conteúdo completo sobre acessibilidade e, com certeza, vai agregar muito em seu conhecimento.

Os certificados do Educamundo podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Qual a importância da educação inclusiva?

A educação inclusiva é essencial para democratizar o processo de ensino-aprendizagem e também para construir uma sociedade mais tolerante. Afinal de contas, ela é a responsável pela inserção de alunos com necessidades especiais, sejam elas físicas, cognitivas, de linguagem, sensorial etc., dentro da escola regular.

Benefícios do uso da tecnologia na sala de aula

Depois de tudo o que explicamos, você deve ter percebido como a educação digital tem um forte impacto em toda a sociedade, certo? Levando isso em conta, listamos a seguir os três principais benefícios práticos que ela proporciona às aulas.

1. Estímulo às discussões em classe

No meio da era da informação, o que não falta aos alunos é contato com assuntos diversos. Por isso, você, enquanto professor, pode fazer uso dessa hiperconectividade para promover debates entre os estudantes. Para isso, trabalhe com pesquisas online, uso de fontes seguras, fake news etc.

2. Inclusão social

Como apresentamos nos tópicos anteriores, a tecnologia promove a inclusão. Só que aqui não estamos falando apenas de pessoas com necessidades especiais, mas sim de inclusão em termos mais amplos.

Afinal, a internet e a informática diminuíram distâncias. Assim, torna-se possível pessoas de cidades afastadas realizarem cursos em instituições renomadas sem sair de casa. Para tal, basta usar o EAD. A tecnologia também diminuiu custos, facilitando o acesso à educação por pessoas de baixa renda.

3. Autoaprendizado

O autoaprendizado é outro ponto positivo da educação digital. Atualmente, os estudantes não dependem do professor na sala de aula para aprender algo. Eles podem fazer pesquisas na internet, procurar vídeos e se capacitar de forma independente. Isso ajuda no processo motivacional e no senso de independência dos jovens.

Bem, ao acompanhar o texto de hoje, fica claro que educação digital tem como objetivo levar conhecimento às pessoas, diminuindo obstáculos e facilitando o processo de qualificação. Dessa maneira, mais indivíduos com capacitação entram no mercado de trabalho e contribuem para o crescimento social de um local ou região.

E já que estamos abordando o conceito de tecnologia na educação, que tal colocá-lo em prática com os cursos online aqui do Educamundo? Temos mais de 1.200 programas de estudo em diferente áreas do conhecimento para quem deseja se qualificar.

Por apenas R$ 69,90 ao ano, sem mensalidades, você tem acesso a todo o conteúdo do Pacote Master e pode aprender por meio de vídeos, artigos e diversos outros materiais. Matricule-se agora e faça parte do portal referência no Brasil em cursos online com certificado.