Muito se tem falado a respeito do ensino a distância nos dias atuais. Afinal, trata-se de uma das práticas mais assertivas no combate ao coronavírus (Covid-19), uma vez que evita aglomerações e segue de maneira contínua o isolamento social.

Embora o EAD tenha conquistado destaque durante o surto de Covid-19, a modalidade já vinha crescendo no Brasil nas últimas décadas. Isso porque o ensino a distância é acessível no que diz respeito à inclusão social.

Além disso, é importante mencionar que essa é uma modalidade que traz uma série de ganhos econômicos, como a economia com transporte, alimentação e até mesmo benefícios em relação ao tempo.

Pensando nisso, preparamos uma lista com os 4 principais motivos que refletem o crescimento do EAD no Brasil. Neste post, você verá que o ensino a distância oferece o máximo de comodidade e o mínimo de deslocamentos. Continue lendo e confira!

Os motivos do crescimento do EaD no país

1. Comodidade

Como mencionamos acima, o EAD é uma prática que traduz comodidade. Afinal, o aluno quem escolhe quando e onde estudar.

Os materiais de estudo ficam disponíveis, via internet, 24 horas por dia, 7 dias por semana e não é preciso seguir horários fixos para realizar as atividades. Os cursos a distância também têm bibliotecas virtuais, cujo acervo pode ser acesso o tempo todo.

Dessa forma, o aluno pode definir o seu próprio horário de estudo e realizar suas atividades em momentos de maior produtividade, como após um trabalho corporativo de alugar gerador de energia.

2. Economia de tempo

Outro fator que contribui - e muito! - com o crescimento do EAD no Brasil é a economia de tempo que ele proporciona. O fato de não se deslocar até a faculdade todos os dias é uma grande vantagem para quem precisa conciliar os estudos com outras tarefas.

Nesse sentido, o aluno pode acessar os conteúdos de onde estiver e nos horários que forem mais convenientes para a sua rotina.

No entanto, vale mencionar que atividades laboratoriais, provas e trabalhos são feitos presencialmente e estão previstos na grade do curso.

3. Economia de recursos financeiros

Que os cursos EAD são muito mais baratos do que os presenciais não é uma novidade, certo? Por essa razão, a modalidade se tornou um sucesso no Brasil e em diversos países do mundo!

Além disso, o aluno passa a gastar menos - ou não gastar - com deslocamentos, alimentação fora de casa, modernização de elevadores e até mesmo com materiais, visto que boa parte dos itens teóricos podem ser consultados online.

4. Inclusão

Por último, e não menos importante, o crescimento do EAD também pode ser caracterizado pela inclusão. Pessoas que, por algum motivo, não podem frequentar cursos presenciais se beneficiam do ensino a distância.

É importante destacar que o MEC leva em consideração as instituições e cursos EAD pelo fato de garantirem a acessibilidade a pessoas portadoras de deficiência.

Além disso, a inclusão também pode ser vista por quem precisa conciliar os estudos com outras atividades, como um trabalho em tempo integral, válvula reguladora de pressão ou os cuidados com a família.

Gostou do nosso post sobre 4 motivos que refletem o crescimento do EAD no Brasil? Então, compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌