Você sabe quais as principais formas de gestão de e-commerce? Esse tipo de informação é importante caso você queira que a sua loja virtual tenha sucesso, especialmente no contexto atual.

Com a pandemia do novo coronavírus, os e-commerces ganharam um impulso gigantesco no Brasil. É claro que eles já vinham em um crescimento constante, mas a impossibilidade de sair de casa para fazer compras fez com que as lojas virtuais ganhassem uma demanda ainda maior.

Para se ter uma ideia, a expectativa é que o mercado de e-commerce fature R$100 bilhões em 2020, a primeira vez que o setor atingiria essa marca tão expressiva.

Portanto, se você tem uma loja virtual, precisa saber quais as principais formas de gerir um e-commerce para poder usufruir dessa demanda toda. Quer aprender? Então siga a leitura abaixo!

Quais as principais formas de fazer sucesso com suas vendas online: 3 estratégias

1. Metodologia Lean

Você já ouviu falar na metodologia Lean? Trata-se de uma filosofia japonesa usada na sua indústria de manufatura, como na produção automotiva, por exemplo.

O grande foco da metodologia Lean é que as empresas deveriam se manter o mais enxutas possível. Quanto menos peso tivessem de carregar, mais rapidamente poderiam se movimentar.

Por isso, tudo que não fosse essencial para o negócio era cortado, até mesmo a quantidade de estoque. Por exemplo, suponha que a empresa fosse produzir nessa semana 500 carros. Não faz sentido ter material para 600 carros no estoque, pois uma porcentagem disso não será usado.

Além disso, não faz sentido ter uma linha de produção de 7 passos se uma linha com 4 passos pode fazer o mesmo trabalho e com a mesma qualidade.

Portanto, a metodologia Lean consiste em assumir uma abordagem enxuta no seu negócio, reduzindo custos e aumentando a sua margem de lucro.

Em um e-commerce, isso pode ser feito no corte de gastos, mas sem prejudicar a sua qualidade de vendas. Por exemplo, se você não sabe fazer marketing por conta própria, então contrate uma agência de marketing para o trabalho.

Afinal, ela trará melhores resultados e é uma opção mais barata do que ter um time de profissionais de marketing trabalhando na sua loja virtual.

Viu como o ideal é balancear produtividade e gastos? O mesmo vale para o seu estoque, funcionários, logística de transporte, embalagens e todo o resto que sua loja virtual precise.

2. Dropshipping.

Se você quiser levar a metodologia Lean a um extremo, você pode assumir o modelo de negócios dropshipping. Você possivelmente já ouviu esse termo antes, mas sabe do que se trata? Vamos explicar.

Dropshipping é um modelo de loja virtual que consiste em montar parcerias com grandes e-commerces e vender os produtos deles. Basicamente, você fica responsável por apenas fazer a venda, com a logística de entrega e todo o resto sendo da empresa.

Grandes marcas, como a Magazine Luiza, a Amazon, o Alibaba e outros, oferecem modelos interessantes de dropshipping. Marcas menores acabam oferecendo taxas melhores, mas as condições de entrega são piores.

Na verdade, essa análise de fornecedor de dropshipping deve ser feita com calma por causa do equilíbrio entre quanto você ganhará e como a entrega será feita. Cada empresa oferece uma porcentagem do valor da venda como remuneração pelo seu trabalho.

Alguns fornecedores, especialmente internacionais, podem oferecer até 100% do valor da primeira venda, pois sabem que os clientes retornam para comprar de novo. Outros, no entanto, oferecem comissões bem menores do que isso.

No entanto, é importante não se encantar com quem oferecer uma remuneração muito alta pois a empresa pode ter problemas para entregar os produtos. É importante conhecer a logística de cada fornecedor para não ter problemas depois.

3. Tenha ferramentas para facilitar a gestão

Não importa qual o modelo de gestão que você assuma para o seu e-commerce (metodologia Lean, dropshipping, produção sob encomenda), você precisará de ferramentas digitais para facilitar a sua gestão.

Nesse caso, existem alguma que não podem faltar no seu arsenal de gestor. São as seguintes:

um emissor de notas fiscais eletrônicas: esse tipo de software é importante para poder facilitar a emissão de notas dos seus produtos vendidos e reduzir os custos desse processo. O ideal é que o emissor tenha integração com a sua loja virtual para que tudo seja feito automaticamente;

WhatsApp: o WhatsApp está em 99% dos smartphones ativos do país e, portanto, é uma excelente ferramenta de comunicação e atendimento aos clientes;

software de controle de pedidos: eventualmente, você receberá tantos pedidos que precisará de um software específico para gerenciá-los. Isso ajudará a ver quais precisam ser enviados, quais não foram pagos, quais você tem em estoque e por aí vai.

E aí, aprendeu quais as principais formas de gerir um e-commerce? Com essas dicas, você conseguirá montar uma loja virtual de sucesso e terá uma maior fonte de renda.

Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre o conteúdo!