Educador: saiba tudo sobre os Transtornos Globais do Desenvolvimento - Blog do Educamundo

 BLOG

Cursos online e o mundo

Você em constante revolução

cursos online transtornos globais do desenvlvimento
 Equipe Educamundo  17/10/2016

Educador: saiba tudo sobre os Transtornos Globais do Desenvolvimento

Ser um educador – ou alguém que tem bastante interesse na área da educação – exige muito de uma pessoa. É importante estar atento aos alunos constantemente para que seu papel como profissional possa ser atingido com segurança. Dessa maneira, se atualizar constantemente é essencial, o que pode ser feito por meio de cursos online e de outras formas. Nesse artigo vamos falar como é importante se atentar aos transtornos que alguns dos seus estudantes podem ter, como Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD).

Você conhece o TGD e sabe como ele atua no desenvolvimento do seu aluno? Tem ciência de como esses transtornos podem exigir um pouco mais de cuidado da sua parte como educador? Esse nosso artigo te explicará o que é TGD e como ele modifica sua abordagem profissional para levar ensinamento adiante. Acompanhe.

Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD)

Os transtornos de interações sociais, conhecidos como Transtornos Globais do Desenvolvimento, são uma categoria de síndrome que engloba cinco patologias:

·         Autismo;

·         Síndrome de Asperger;

·         Síndrome de Rett;

·         Síndrome de Heller ou Transtorno Desintegrativo da Infância;

·         Transtorno Invasivo do Desenvolvimento Sem Outra Especificação (também conhecido como Autismo Atípico).

As características desses transtornos estão ligadas a problemas no desenvolvimento de funções que são básicas para a interação humana, como socialização, comunicação (oral ou escrita), entre outras. Os sintomas costumam aparecer na primeira infância e podem ser percebidos antes dos três anos de idade. É por isso que o papel do educador no entendimento dessas disfunções é de extrema importância: ele, junto com a família e um profissional da saúde, tem o papel de ajudar esse ser a compreender o mundo à sua volta e poder interagir com ele da melhor maneira possível. Esse desafio deve ser levado e entendido por todas as partes que apoiam o indivíduo durante sua fase inicial de desenvolvimento.

O TGD faz com que a pessoa que tem algum desses transtornos acabe com dificuldade de compreensão da linguagem, tanto para usá-la quanto para compreendê-la. Também é difícil se relacionar com indivíduos ou objetos. Eventos sociais são outro desafio. Além disso, mudanças na rotina ou no ambiente em que a família está não são sentidas de maneira fácil. Quem tem algum Transtorno Global do Desenvolvimento ainda pode ter uma relação não usual com brinquedos e apresentar padrões de repetição em movimentos do corpo ou comportamental. Abaixo explicamos as cinco patologias englobadas pelo TGD.

Autismo

O Autismo é um transtorno que afeta o sistema nervoso do indivíduo. São muitos os graus da patologia e a gravidade com que ela aflige quem a possui, por isso é bastante importante conhecer de perto a pessoa que faz parte desse espectro. Como outras patologias dos Transtornos Globais do Desenvolvimento, o Autismo também atinge a comunicação e interação social. Quando o diagnóstico acontece precocemente, o trabalho e o resultado dele podem ser sentidos de uma maneira mais pungente já que acaba por fazer parte do processo inicial de desenvolvimento da criança. Quanto mais cedo isso ocorre, mais chances dos sintomas serem reduzidos e que o aprendizado seja mais fluido. Terapias comportamentais, educacionais e familiares são a base para o tratamento.

Uma pessoa autista pode ser agressiva com os outros indivíduos, o que dificulta o trabalho da sua inserção no meio social em que vive. O sintoma mais conhecido é a falta de contato visual. Essas pessoas não se sentem confortáveis para olhar nos olhos de outras e é um ponto em que o educador sempre deve estar atento. Além disso, pode haver casos de automutilação, bem como episódios de histeria, denunciados pelos gritos, e também hiperatividade, impulsividade e forte irritação e/ou desconforto perante situações comuns. A repetição, tanto de palavras como de movimentos, seja algo que tenha sentido ou não, também está dentro do conjunto de sintomas autistas que atinge o comportamento.

O educador deve entender muito bem sobre pessoas com essa disfunção para poder ajudar da melhor maneira possível, já que a dificuldade de aprendizagem aparece constantemente nessas pessoas. Também, é necessário saber como se comunicar com esse aluno porque o atraso de fala em uma criança, por exemplo, está intimamente ligado com a dificuldade dela em criar uma visão de mundo mais orgânica.

As faculdades cognitivas também são afetadas e quem possui Autismo tem uma falta de atenção crônica ou pode agir com interesse extremo em um número pequeno de assuntos, o que faz com que a empolgação por aqueles tópicos seja exacerbada e outras discussões não recebam a devida atenção. Tudo isso influi diretamente no papel que o educador precisa construir juntamente com a família da pessoa autista. Somente o apoio mútuo consegue caminhar pelo desenvolvimento da criança com mais assertividade.

O Educamundo oferece um curso online sobre esse transtorno. São abordados conceitos acerca do Autismo, bem como é feito uma historicidade dele por meio de um material de estudo diverso e com base científica. O objetivo é ajudar na efetivação da socialização da pessoa com essa patologia e por isso o conteúdo sobre o tema é extremamente completo. Além disso, o curso online trabalha de uma forma mais pragmática com os recursos que o educador precisa ter para que sua abordagem seja focada mais na realidade e não puramente na teoria.

Cursos relacionados que podem te interessar:

No Educamundo você se matricula por 1 ano, investindo apenas R$69,90, sem mensalidades. Você terá acesso todos os mais de 650 cursos e contará com a opção de obtenção de certificados de diversas cargas horarias, que vão de 5 até 360 horas. Inscreva-se agora mesmo.

Síndrome de Asperger

Também dentro de um espectro autista, a síndrome de Asperger faz parte dos Transtornos Globais do Desenvolvimento. Diferente do Autismo em si, visto no tópico anterior, essa disfunção costuma ter uma adaptação de funções um pouco maior. Isso significa que as características comportamentais vistas em uma pessoa autista também são comuns aqui – como agressão, comportamento antissocial, hiperatividade, impulsividade, entre outros – contudo o indivíduo consegue se adaptar com mais facilidade ao trabalho de desenvolvimento que é feito pelos pais e educadores (os profissionais da saúde também estão sempre presentes, sem eles não é possível caminhar com as pessoas que fazem parte do grupo que possui quaisquer uma das síndromes que falamos durante este texto).

A Síndrome de Asperger tem algumas características únicas e elas afetam principalmente os músculos. A pessoa pode apresentar uma coordenação motora ruim e, por consequência, se tornar incapaz de combinar certos movimentos musculares. Pode ser percebido como uma simples falta de jeito, por isso as pessoas em volta devem se atentar para não acreditarem simplesmente que isso é um tique passageiro.

Terapia comportamental e treinamentos focados na comunicação social do indivíduo com Síndrome de Asperger devem ser postos em prática. Isso auxilia a tratar outros aspectos comuns da síndrome, como depressão e os pesadelos – que podem ser frequentes.